Música

Melim fecha ciclo do segundo álbum com o EP 'Amores e Flores'

Novo compacto do trio de irmãos completa disco gravado em 2020 nos Estados Unidos

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 03/02/2021 às 6:00
INSTAGRAM/REPRODUÇÃO
De Niterói/RJ, os irmãos Rodrigo, Gabi e Diogo formam a banda Melim - FOTO: INSTAGRAM/REPRODUÇÃO
Leitura:

Oito meses após o lançamento do disco Eu Feat. Você (Universal Music, 2020), o trio niteroiense Melim entregou ao público no final de janeiro o compacto Amores e Flores (Universal Music, 2021), encerrando o ciclo de 15 faixas inéditas dos irmãos gravadas no renomado Capitol Studios, nos Estados Unidos.

>> Melim aposta na maturidade em 'Eu Feat. Você'

>> Faça um jantar romântico ao som de Melim e Nando Reis

>> Bianca Andrade confirma fim do namoro com Diogo Melim


Com sete canções, o grupo formado por Gabi, Diogo e Rodrigo Melim repete a fórmula que os consagrou desde o primeiro álbum de estúdio lançado em 2018: letras bastante românticas ou trazendo o clima good vibes nas composições autorais, junto a pitadas de reggae, pop e folk.

Amores e Flores, por exemplo, que dá título ao compacto — primeira faixa e single do álbum — entrega o clima de romantismo do disco, com uma levada alto-astral, e que lembra vagamente o megahit do grupo, Meu Abrigo.

Após um solo de Gabi Melim na música Possessiva (que já ganhou videoclipe), a canção Ímpar chama atenção positivamente, mesmo com uma letra açucarada, trazendo um refrão de métrica ousada.

Assim como a primeira parte do álbum, que tem produção musical de US3 Produções Musicais, trouxe as participações especiais de Lulu Santos e Rael, Melim agora convidou Projota para colaborar na faixa Teu Céu.

MATURIDADE

Nas três canções que fecham o compacto vêm Azulzinho e a solar Paz e Amor, um dos destaques, que transborda positividade na letra e interpretação. "Quem no mundo não quer paz e amor?", questionam os irmãos no refrão. Encerrando o disco, ouve-se uma surpreendente e bem executada releitura de O Bem, do sambista Arlindo Cruz, transformada num ótimo reggae.

Em entrevista ao Jornal do Commercio em maio do ano passado, Diogo Melim sintetizou que este álbum, agora disponível na íntegra, revela um crescimento dos irmãos: "No primeiro, não tínhamos vivido a estrada. Então, acabamos amadurecendo numa intensidade muito grande. Estamos mais maduros, e este álbum também nos representa, de fato, nesse momento".

Comentários

Últimas notícias