Luto

Nizo Neto, filho de Chico Anysio, fala sobre a morte do irmão Cícero Chaves: 'Deixa um buraco enorme'

Cícero, que era filho de Chico Anysio, faleceu no último domingo (4), vítima de um mal súbito

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 08/07/2021 às 15:27
Notícia
REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Cícero Chaves morreu aos 39 anos - FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Leitura:

O ator, dublador e escritor Nizo Neto, filho de Chico Anysio, publicou mais uma homenagem para o irmão Cícero Chaves, falecido no último domingo (4), aos 39 anos, vítima de um mal súbito. Em seu Instagram, Nizo compartilhou uma foto ao lado de Cícero e Bruno Mazzeo, que também é filho do criador da Escolinha do Professor Raimundo.

Publicada em forma de #TBT (hashtag do Instagram voltada para imagens antigas, sempre compartilhadas às quintas-feiras), Nizo mostra uma foto de 1990 em que segura nos braços seu filho, Rian, e aparece ao lado dos irmãos Cícero e Bruno Mazzeo. No texto, ele fala de forma emocionada sobre o falecimento de Cícero e a efemeridade da vida.

>> Quem era o filho de Chico Anysio? Cícero Chaves era reservado nas redes sociais

"As perdas em nossas vidas são muito significativas e esse é um momento que todos nós estamos vivendo elas e isso tem mexido demais com a gente. Essa foto é muito importante porque mostra duas perdas enormes e absurdas que tive recentemente. Esse foi o primeiro dia que meu irmão querido Cícero foi visitar o Rian, meu filho, que tinha acabado de nascer. Cícero nos deixou essa semana, de forma prematura e inacreditável que, assim como o Rian, deixa um buraco enorme nos corações de toda família!", escreveu.

Na postagem, o ator avisa ainda que não tolerará mensagens de ódio e de cunho político. "PS: Quero avisar aos imbecis insensíveis de plantão, que os comentários de ódio com cunho político, serão prontamente denunciads e bloqueados", escreveu.

Em sua rede, Nizo costum compartilhar imagens e textos em prol da vacina, das medidas de prevenção da covid-19 e contra políticas autoritárias e excludentes e o governo de Jair Bolsonaro.

Comentários

Últimas notícias