Investigações

Cenipa abrirá investigação para apurar as causas da queda do avião que matou a cantora Marília Mendonça

Marília Mendonça e mais quatro pessoas morreram em queda de avião

Cássio Oliveira
Cadastrado por
Cássio Oliveira
Publicado em 05/11/2021 às 18:29 | Atualizado em 05/11/2021 às 23:24
REPRODUÇÃO DAS REDES
Avião com Marília Mendonça caiu em Minas Gerais - FOTO: REPRODUÇÃO DAS REDES
Leitura:

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) irá abrir investigação sobre as causas do acidente que vitimou a cantora sertaneja Marília Mendonça, de 26 anos, e mais quatro pessoas, na tarde desta sexta-feira (5), em Minas Gerais.

A aeronave de pequeno porte, que caiu em Piedade de Caratinga, no interior de Minas Gerais, estava em situação regular e tinha autorização para circulação de táxi aéreo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Marília tinha agenda de shows neste fim de semana. A morte da cantora foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG). Também foram confirmadas as mortes do produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, além do piloto e co-pilto do avião, cujos nomes foram preservados.

A aeronave é um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros. Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), localizado no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do Cenipa foram acionados para realizar a ação inicial do acidente envolvendo a aeronave.

Não há prazo para a conclusão das investigações do Cenipa. Inicialmente é aberto o procedimento para análise de passo a passo do que aconteceu. O plano de voo, o combustível, se o abastecimento foi realizado de modo correto, a manutenção da aeronave. Só depois que poderão chegar a um disgnóstico.

Cabe lembrar que a investigação do Cenipa ocorre em paralelo à apuração policial. Ou seja, a Força Aérea não deve apontar culpados, isso deve ser feito pela polícia. O Cenipa faz a análise dos documentos e destroços para descobrir as causas do acidente e o que é possível fazer para que outros casos semelhantes não ocorram.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou, por meio de nota, que o bimotor atingiu um cabo de uma torre de distribuição de energia antes de cair. "A Cemig informa que o avião bimotor que transportava a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia no município de Caratinga”, informou a empresa, em nota. “A Cemig manifesta seu pesar pelas vítimas do acidente e presta solidariedade a familiares e amigos".

Acidente

POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS
Acidente que vitimou Marília Mendonça ocorreu em Minas Gerais - POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS

A cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas morreram na queda de um avião de pequeno porte caiu em uma área perto de uma cachoeira na serra da cidade de Piedade de Caratinga, no interior de Minas Gerais. O avião havia decolado de Goiânia com direção a Caratinga (MG), onde Marília tinha show. Ela postou em redes sociais dentro do avião nesta sexta.

Confira a nota de confirmação da morte emitida pelos bombeiros. "O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5) ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais".

Em nota, a assessoria da cantora informou que também morreram no acidente o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor de Marília Mendonça, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o copiloto da aeronave. "O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite", informou a assessoria da cantora.

Comentários

Últimas notícias