OSCAR

Conheça a violinista paraibana que tocou com Beyoncé e Billie Eilish no Oscar

A violinista paraibana Karoline Menezes se apresentou ao lado das divas pop Beyoncé e Billie Eilish na cerimônia de premiação do Oscar 2022

Estadão Conteúdo Bruno Vinicius
Cadastrado por
Estadão Conteúdo
Bruno Vinicius
Publicado em 30/03/2022 às 11:44 | Atualizado em 30/03/2022 às 16:16
Divulgação
Violinista paraibana tocou em abertura do Oscar com Beyoncé - FOTO: Divulgação
Leitura:

A violinista paraibana Karoline Menezes se apresentou ao lado das divas pop Beyoncé e Billie Eilish na cerimônia de premiação do Oscar 2022. Na segunda-feira, 28, a brasileira contou a experiência em entrevista ao Bom Dia Paraíba. "Eu toquei com a Beyoncé, que abriu o show do Oscar, e depois com a Billie Eilish", comentou, se referindo às perfomances de Be Alive, trilha do filme King Richard, e No Time To Die, do filme 007: Sem Tempo Para Morrer.

Essa não foi a primeira vez que Karoline subiu no palco do Oscar. Ela já tocou em três anos anteriores, com a banda The Weeknd, o rapper Eminem e a cantora Celeste.

Natural de João Pessoa, a musicista disse que representar o Brasil em Hollywood é uma grande honra. "Eu acho que a gente como brasileiro, principalmente no Nordeste, nunca pensa em chegar em certos lugares, então eu sou muito grata por representar o nosso País em lugares assim. É muito especial para mim, é uma honra muito grande, um privilégio", afirmou.

Questionada sobre o caminho que trilhou para chegar ao Oscar, Karoline disse que estudou muito até ganhar uma bolsa para estudar música nos Estados Unidos e aconselhou os mais jovens: "Estudem muito e façam conexões".

BEYONCÉ

Para ela, o momento mais marcante foi a apresentação com Beyoncé. "Era um grande sonho para mim tocar com ela, nunca imaginei que isso aconteceria. Na verdade, ontem não foi ao vivo, nós gravamos no domingo passado com ela, ontem eu toquei ao vivo com a Billie Eilish", contou.

"Mas até hoje estou vivendo aquele sonho que é dividir o palco com aquela grande rainha, que representa tanto a cultura e é um símbolo empoderamento feminino", acrescentou. Apesar de já ter muitas conquistas, a violinista ainda espera abrir outras portas em Hollywood e gravar trilhas sonoras para filmes.

Comentários

Últimas notícias