Covid-19

Covid-19: Bares e restaurantes terão que fechar às 20h nas vésperas de Natal e réveillon em Pernambuco

O objetivo da medida é fazer com que as pessoas passem as festividades nas suas residências apenas com o núcleo familiar

JC
JC
Publicado em 10/12/2020 às 17:18
Notícia

HEUDES RÉGIS/DIVULGAÇÃO
"Aquelas cenas de show e festas de pessoas em pé sem obedecer o distanciamento, sem máscaras, estão totalmente proibidas", afirmou o secretário Bruno Schwambach na coletiva de imprensa - FOTO: HEUDES RÉGIS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Atualizada às 20h27

Em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (10), o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, anunciou a restrição do horário de funcionamento dos serviços de alimentação (bares e restaurantes) só funcionarão até as 20h nas vésperas de Natal e Ano Novo. O objetivo é fazer com que as pessoas passem as festividades nas suas residências apenas com o núcleo familiar. 

"Aquelas cenas de show e festas de pessoas em pé sem obedecer o distanciamento, sem máscaras, consumindo alimentos e bebidas em pé estão totalmente proibidos, está fora do nosso protocolo e nós vamos continuar a intensificar a fiscalização. Nós recomendamos que as confraternizações de final de ano sejam feitas no âmbito familiar e com seu núcleo mais próximo", disse Bruno Schwambach.

>> Ao vivo: Governo de Pernambuco faz novo pronunciamento sobre medidas para conter a covid-19

>> Covid-19: Pernambuco proíbe festas, shows e eventos de Natal e Ano Novo

A nova medida foi anunciada poucos dias após a publicação do Decreto Estadual nº 49.891, que proibiu desde a terça-feira (8) "a realização de shows, festas e similares, com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes públicos ou privados, inclusive em clubes sociais e hotéis, independentemente do número de participantes". Schwambach informou na coletiva desta quinta que o governo estadual está providenciando uma cartilha para esclarecer todas as dúvidas a respeito do decreto, que deve ser divulgado até esta sexta-feira (11).

Ele destacou que as atividades do serviço de alimentação continuam permitidas, desde que sejam seguidos os protocolos setoriais, a exemplo da lotação de até 70% da capacidade do estabelecimento, proibição da circulação de pessoas sem máscaras, distanciamento entre mesas e limite de 10 pessoas por mesa. "A gente está querendo evitar que em ambientes que não estejam preparados e que não tenham controle não sejam efetivados os protocolos que estão estabelecidos", explicou. 

 

O presidente da A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes seccional Pernambuco (Abrasel-PE), André Luiz Araújo, ressaltou que o setor já estava ciente das novas restrições a partir de uma reunião na quarta-feira (9) com membros do governo estadual. 

"O governo pediu a compreensão do setor para a gente reduzir o horário nesses dois dias. Nós estamos dando mais uma vez o nosso esforço, nossa cota de sacrifício para atender em primeiro lugar a saúde das pessoas. Achamos a medida prudente nesse aspecto, uma vez que nós estamos em uma situação bem melhor do que outros estados brasileiros. Ainda podemos trabalhar até meia noite e vender bebidas alcoólicas", explicou André. 

A Abrasel-PE havia divulgado nota na quarta-feira (9) esclarecendo que, de acordo como decreto do governo estadual, a música ao vivo é permitida nos bares e restaurantes. "Isso foi uma outra conquista, porque nós conseguimos estratificar e separar o que é grande show e o que é no restaurante as pessoas sentadas poderem ouvir música ao vivo", disse André. 

Restrições

Diante da terceira semana epidemiológica seguida com aumento dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), considerado como caso grave da covid-19, Bruno Schwambach reafirmou a necessidade de tomar medidas mais restritivas na tentativa de diminuir os índices da pandemia no estado.

"É importante que haja a consciência e o comprometimento de todos os setores para o cumprimento dos protocolos, tanto geral quanto os específicos os setoriais, tendo como base os três eixos, que são o distanciamento social, higiene e comunicação e monitoramento. E lembrando sempre o uso de máscaras. Máscaras salvam vidas. É muito importante que a gente permaneça e crie essa disciplina do uso das máscaras", disse o secretário.

Ele não descarta, inclusive, a possibilidade de novas medidas restritivas serem tomadas, a depender do comportamento da doença no estado. "Medidas mais restritivas estão sim na mesa e vai depender dos números e o acompanhamento que o comitê vai fazer dos dados de Srag, do índice de ocupação, dos dados óbitos, de confirmações. Uma série de dados são analisados de tendências, de comparativos, para que a gente possa tomar as decisões", disse.

Os shows e festas estão proibidos, mas há exceção para o caso de eventos sociais, como casamentos, formaturas, batizados e outros eventos sociais similares. Neste caso, devem ser observados protocolos específicos, a exemplo da ocupação máxima de 300 pessoas, e utilização de espaços preparados para esse tipo de evento, além das licenças de funcionamento das respectivas prefeituras e do Corpo de Bombeiros.


 

Comércio varejista

Também foi anunciado que o horário permitido para o funcionamento do comércio varejista do estado será estendido para de 9h às 0h, a partir desta sexta-feira (11) até o dia 23 de dezembro. 

"Aproveitamos também para informar que estamos ampliando o horário de funcionamento do comercio varejista tanto de rua como centros comerciais como shoppings centers, para que possam funcionar no horário das 09h a 00h, a partir de amanhã até o dia 23 de dezembro de forma a diluir o número de pessoas no horário ampliado tentando evitar aglomerações", disse Bruno Schwambach. 

 

PROCON-PE/DIVULGAÇÃO
Procon-PE interdita quatro bares, na Zona Sul e no Centro do Recife, que não cumpriam o protocolo de controle da covid-19, entre eles o Downtown Pub, no Bairro do Recife (foto) - FOTO:PROCON-PE/DIVULGAÇÃO
YACY RIBEIRO
Primeiro sábado com bares e restaurantes abertos tem movimentação tranquila e fiscalização da Prefeitura do Recife - FOTO:YACY RIBEIRO

Comentários

Últimas notícias