Carnaval 2021

Governo de Pernambuco e Prefeitura de Olinda anunciam auxílio emergencial para artistas; veja quem pode receber

Estado vai liberar R$ 3 milhões para a iniciativa e a gestão de Olinda R$ 1 milhão. A Prefeitura do Recife foi a primeira a anunciar o auxílio na terça (9), com investimento de R$ 4 milhões

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 10/02/2021 às 20:25
Notícia

Foto: Cirio Gomes/JC Imagem
Cidade Alta, em Olinda, costuma atrair milhares de visitantes no Carnaval - FOTO: Foto: Cirio Gomes/JC Imagem
Leitura:

Às vésperas do que seria o final de semana do Carnaval, não fosse a pandemia da covid-19 a obrigar o cancelamento da folia, o Governo de Pernambuco e a Prefeitura de Olinda anunciaram nesta quarta-feira (10) a criação de auxílio emergencial para minimizar a perda de renda dos artistas, sem a realização da festa. A Prefeitura do Recife já havia anunciado na terça-feira (9) iniciativa semelhante. Agora, as gestões estadual e municipal terão que encaminhar projetos de lei à Assembleia Legislativa e à Câmara de Olinda para serem aprovados e depois sancionados para entrar em vigor. 

Em pronunciamento nas suas redes sociais, o governador Paulo Câmara explicou que recursos sairão do Tesouro Estadual para beneficiar cerca de 450 artistas e agremiações que fazem parte do ciclo carnavalesco pernambucano. “Serão R$ 3 milhões investidos nessa ação, que vai distribuir auxílios financeiros de 3 mil a 15 mil reais para artistas e agremiações, de acordo com o edital que vai regulamentar critérios e prazos”, disse.

Desde o dia 17 de dezembro, o governo de Pernambuco anunciou o cancelamento do Carnaval 2021 e no dia 28 de janeiro, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 informou que não haverá ponto facultativo para os servidores públicos nos dias em que aconteceria o Carnaval de 2021, entre 13 e 17 de fevereiro. 

OLINDA 

Em Olinda, o prefeito Professor Lupércio anunciou o auxílio emergencial para os artistas e agremiações, mas também incluiu os catadores de recicláveis no projeto de lei. O valor destinado à iniciativa será de R$ 1 milhão e também virá dos cofres da Prefeitura. Já o Recife disse que os recursos de R$ 4 milhões de seu auxílio financeiro serão custeados em parceria com patrocinadora do Carnaval no município, a Ambev, que também criou um auxílio para os vendedores ambulantes.  "(o rescurso)Será, em sua maioria, assegurado pelo próprio poder público municipal à cadeia criativa da cultura na capital pernambucana. Dos R$ 4 milhões que serão repassados a 160 agremiações e 900 atrações artísticas para assegurar-lhes fôlego e sobrevivência num momento tão duro, R$ 2,5 milhões serão investimento direto da Prefeitura do Recife. A Ambev, patrocinadora master dos ciclos festivos da cidade, vai assegurar R$ 1,5 milhão", diz a prefeitura em nota.

"Até sexta-feira vamos encaminhar um Projeto de Lei para a Câmara dos Vereadores e tenho certeza que a Câmara vai aprovar porque é um projeto salutar para toda classe artística, que se prepara o ano inteiro para o Carnaval", disse Lupércio. O prefeito também destacou a importância do Carnaval, como um dos principais cartões postais de Olinda. “Olinda é o carro-chefe do Carnaval, é um dos fatores que fazem a cidade ser reconhecida no mundo inteiro”, afirmou.

Artistas, agremiações e grupos receberão 35% do valor pago no Carnaval do ano passado, com teto de R$ 10 mil. A lista de contratação da Folia de Momo de 2020 será utilizada e só poderá receber o auxílio quem for de Olinda.

Foto: Alice Mafra/Divulgação PMO
Cooperativa e Prefeitura de Olinda têm cadastramentos para quem quiser trabalhar como catador de recicláveis no Carnaval 2020 - Foto: Alice Mafra/Divulgação PMO

CATADORES

Os catadores de recicláveis, que têm no Carnaval um de seus principais eventos de geração de renda, deverão receber um valor individual de R$ 250. Serão utilizados os cadastros de cooperativas que já trabalham na cidade no período da festa. O valor será de R$ 250 reais e a forma como será repassado aos cooperados ainda está sendo estudados.

Comentários

Últimas notícias