Tecnologia

Entenda como usar: WhatsApp libera envio de dinheiro pelo aplicativo no Brasil

As transferências entre pessoas físicas podem ser feitas com cartões de débito, pré-pagos ou combo participantes

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 04/05/2021 às 18:33
Foto: Oliver Graumnitz/Pixabay
Recurso está sendo desenvolvido pelo WhatsApp - FOTO: Foto: Oliver Graumnitz/Pixabay
Leitura:

A partir desta terça-feira (4), o WhatsApp liberou no Brasil a funcionalidade para envio de dinheiro entre pessoa físicas. Os usuários do aplicativo já podem transferir dinheiro para outras pessoas, como amigos ou familiares, sem taxas e com a mesma facilidade que normalmente conversam com seus contatos. Apesar de liberado hoje, o serviço de pagamentos será disponibilizado gradualmente nas próximas semanas em todo o País, mantendo ainda algumas restrições e reservando para o futuro a liberação de pagamentos para empresas.

 “Estamos animados com a disponibilização desse serviço. Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro de maneira segura não poderia ser mais importante neste momento, já que não só diminui a exposição das pessoas à pandemia, mas também as ajuda a se manterem conectadas com entes queridos, expande o acesso a serviços financeiros e possibilita que mais pessoas participem da economia digital”, diz o diretor de operações do WhatsApp, Matt Idema. 

O serviço chega ao usuários após um longa discussão com o Banco Central. O Facebook Pagamentos do Brasil Ltda recebeu a aprovação para tornar-se um iniciador de pagamentos para transferências entre pessoas físicas  no fim do mês de março, e a companhia ainda tenta aprovação para disponibilizar os pagamentos para empresas.

Os pagamentos no WhatsApp são habilitados pelo Facebook Pay. As transferências e pagamentos, de acordo com o WhatsApp, são protegidos por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria em dispositivos compatíveis.

Inicialmente, o serviço será habilitado para usuários do aplicativo com cartões de débito, pré-pago ou combo do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard. Operado pela Cielo, o modelo segue aberto para outras empresas interessadas em se tornarem parceiras.

 

Como usar:

As transferências entre pessoas físicas podem ser feitas com cartões de débito, pré-pagos ou combo participantes (mas não com cartões de crédito). Para começar a usar, as os usuários do WhatsApp precisam adicionar o cartão de um banco parceiro, escolher uma pessoa para enviar o dinheiro e clicar para adicionar a transação.

O destinatário verá o pagamento direto na conversa com o remetente.

A priori, nem toda quantia poderá ser enviada. Foram estabelecidos dos valores que podem ser enviados por vez e da quantidade de transações por período de tempo.

As pessoas podem enviar até R$ 1.000,00 por transação e receber 20 transações por dia, com um limite de R$ 5.000,00 por mês (os bancos parceiros podem estabelecer um limite menor para transações).

 Para enviar e receber pagamentos no WhatsApp, as pessoas precisam ter um número de telefone do Brasil. Somente transações dentro do País e em moeda local são autorizadas. Nenhuma taxa será cobrada.

Como dito, o serviço será habilitado de forma gradual para usuários do WhatsApp no Brasil, e as pessoas com a função já ativada poderão convidar amigos e familiares em todo para utilizar os pagamentos no WhatsApp também. Uma conta habilita o serviço de outras automaticamente ao enviar uma transferência de qualquer valor.

De acordo com a Visa, os portadores de credenciais Visa dos emissores Banco do Brasil, Bradesco, banco digital next, Sicredi, Woop e Mercado Pago poderão usar o serviço. Mais emissores devem disponibilizar a solução nos próximos meses.

Segunda a empresa, Visa Direct, a solução de pagamentos, e a tecnologia Visa Cloud Token respaldam as funcionalidades de segurança que permitem que os usuários do WhatsApp recebam e enviem dinheiro a amigos e familiares rapidamente no popular serviço global de mensagens.

Comentários

Últimas notícias