Medidas restritivas

Praias em Pernambuco continuam sem presença de barraqueiros nos finais de semana

Com o anúncio do governo de Pernambuco prorrogando o último decreto de medidas restritivas, praias vão continuar do mesmo jeito

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 06/05/2021 às 19:03
Notícia
BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Comércio nas praias continua permitido apenas de segunda a sexta-feira - FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Leitura:

Quem estava pensando em frequentar as barracas da praia nos finais de semana quando terminasse a proibição do governo de Pernambuco, no próximo domingo (9), pode perder as esperanças. Por conta do avanço da covid-19 no Estado e das UTIs lotadas, vai ficar tudo do mesmo jeito. O governador Paulo Câmara decidiu prorrogar por mais 15 dias o decreto que determina medidas restritivas a vários setores econômicos. Com a decisão, continua tudo quase igual até o dia 23 de maio. 

No caso dos barraqueiros de praia, isso quer dizer que eles poderão comercializar seus produtos de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Já nos sábados, domingos e feriados, dias mais movimentados e mais rentável para os comerciantes, eles não poderão funcionar. Já aos banhistas é permitido frequentar a praia, desde que não seja em grupos e causem aglomerações.  

Demais atividades

Com a prorrogação do decreto também continua proibido, em todo o Estado, o funcionamento de clubes sociais, esportivos e agremiações, com exceção para o funcionamento de restaurantes, bares, salões de beleza, academias de ginástica e a prática de atividades esportivas individuais. Ficam sem funcionar, ainda, salas de cinema e teatro, museus e demais equipamentos culturais, parques de diversão, competições e práticas esportivas coletivas, profissionais ou voltadas ao lazer, com exceção dos jogos de futebol profissional, sem público, cumprindo o protocolo específico.

Permanecem suspensas a realização de shows, festas, eventos sociais e corporativos de qualquer tipo, com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes fechados ou abertos, públicos ou privados, inclusive em clubes sociais, hotéis, bares, restaurantes, faixa de areia e barracas de praia, independentemente do número de participantes. Permanecem suspensas as operações de atracação de cruzeiros e outras embarcações de passageiros de grande porte, em todo o Estado, inclusive em Fernando de Noronha, onde as operações de pouso e decolagem de aeronaves devem seguir os protocolos específicos para admissão de turistas, de moradores regulares ou temporários e de servidores públicos e profissionais da iniciativa privada, que desempenharem atividades profissionais na ilha.

Podem funcionar

As celebrações religiosas com presença do público em igrejas, templos e outros locais de culto estão permitidas das 5h às 20h, nos dias de semana. Nos finais de semana e feriados, o horário será reduzido, das 5h às 18h.

Para o comércio, o governo estabeleceu horários variados para abertura e fechamento dos estabelecimentos. A ideia é dar ao comerciante opções de funcionamento. A regra básica é: quem abre mais cedo, tem que fechar mais cedo. Quem optar por abrir mais tarde, pode encerrar o expediente também um pouco mais tarde. Assim, o comércio em geral, inclusive shoppings centers e galerias comerciais, de segunda-feira a sexta-feira, abrem das 10h às 20h.

Nos finais de semana e feriados, o horário pode ser das 9h às 17h ou das 10h às 18h. Os shoppings RioMar, Recife, Guararapes e Tacaruna anunciaram que adotarão o horário das 10h às 18h nos finais de semana e feriados.

Dia das Mães

Em função do Dia das mães foi permitido ao comércio ampliar o horário das 8h às 20h neste sábado (8) e das 8 às 18h no domingo (9). Depois da comemoração, o horário volta ao que estava sendo praticado anteriormente. 

O comércio de bairro terá mais opções de funcionamento. A ideia dos horários variados é também reduzir a demanda do transporte coletivo nos horários de pico. Por isso, os estabelecimentos varejistas de pequeno porte, situados em áreas residenciais, fora de shoppings centers e galerias comerciais, poderão abrir das 8h às 18h, das 9h às 19h ou das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados. As lojas de material de construção também tiveram o funcionamento flexibilizado: das 7h às 17h, das 8h às 18h, das 9h às 19h ou das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados.

Escritórios comerciais e de prestação de serviços estão autorizados a funcionar das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados. Os salões de beleza e barbearias devem abrir das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; e nos finais de semana podem escolher funcionar das 9h às 17h ou das 10h às 18h. As academias e locais semelhantes voltados à prática de atividades físicas poderão funcionar das 5h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; e das 5h às 18h nos finais de semana e feriados.

Bares, restaurantes e lanchonetes

Restaurantes e bares continuam proibidos de utilizar apresentações musicais. O funcionamento está autorizado das 5h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados. Esses horários também se aplicam a lanchonetes e lojas de conveniência. Os restaurantes, lanchonetes, bares e similares, em qualquer horário, podem realizar entrega a domicílio e funcionar como ponto de coleta e por drive thru. O atendimento presencial, fora do horário previsto, mas sem aglomeração, pode acontecer exclusivamente para caminhoneiros, nos estabelecimentos localizados em rodovias, inclusive em postos de gasolina.

Comentários

Últimas notícias