MERCADO IMOBILIÁRIO

Startup pernambucana tem financiamento para construir casa e comprar terreno com renda informal; veja condições

Proptech, Minha Casa Financiada também estreia no home equity e no financiamento para incorporações imobiliárias

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 01/09/2021 às 11:39
Notícia
Foto: Guga Matos/JC Imagem
FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Projetando movimentar R$ 5 bilhões até 2024, a proptech Minha Casa Financiada está lançando sua linha privada de crédito para financiar a construção de casas e a compra de terrenos, antes atuando como intermediadora da Caixa, a empresa agora busca usar seu próprio funding, diversificando o portfólio de crédito também com o home equity (uso de imóvel como garantia de crédito).

“O objetivo é proporcionar uma experiência mais rápida, inteligente e flexível aos brasileiros se comparada aos grandes bancos, que historicamente exigem muito mais documentos e comprovações de renda por não conhecerem seu público”, afirma o sócio e cofundador da Minha Casa Financiada, Diego Carielo.

As primeiras linhas privadas de crédito da empresa chegam neste mês de setembro. A projeção é de que as linhas privadas movimentem R$ 1,5 bilhão em 2022, alcancem R$ 2,5 bilhões em 2023 e cheguem a um total de R$ 5 bilhões até 2024.

Criada em janeiro de 2020, a proptech já viabilizou até a primeira metade de 2021 mais de R$ 1,6 bilhão em crédito para aquisição e construção em lotes residenciais. Para atuar também como instituição financeira (já que antes era apenas parceira da Caixa), a Minha Casa Financiada buscou parceria com uma empresa habilitada pelo Banco Central a atuar como Sociedade de Crédito Direto (SCD).

“Ela securitiza os valores negociados entre nós e os clientes, garantindo as lisuras no processo para ambas as partes, e nós repassamos o montante contratado pagando ao parceiro uma taxa por operação”, explica o sócio e cofundador da empresa, Vinicius Motta.

CRÉDITO

Para pessoas físicas, são duas linhas de crédito oferecidas (home equity e construção financiada), com promessa de valores mais altos liberados e atendimento do público com comprovação tanto de de renda informal como complemento da carta de crédito, incluindo a avaliação de perfis com restrição cadastral e possibilitando a alienação de terreno como garantia (as linhas mais tradicionais do mercado só aceitam imóveis prontos como garantia).

“Com a maior agilidade no processo, a previsão é que o tempo para o dinheiro entrar na conta bancária dessas pessoas ocorra em torno de uma semana”, garante Carielo.

As duas linhas também terão as taxas de serviço incluídas no financiamento e poderão ser contratadas totalmente online no site da empresa. Já para pessoas jurídicas, a startup passa a oferecer a opção de incorporação imobiliária.

VEJA AS CONDIÇÕES:

Construção Financiada

É considerada a primeira linha de crédito privado para aquisição e construção em terreno próprio e tem taxa de 0,74% a.m + IPCA para aqueles que desejam financiar a construção de uma moradia


Home Equity

Startup mira a construção de kitnets e casas geminadas, mas pode ser usado para qualquer fim, já que a condição é ter um imóvel como garantia ou terreno, como propõe a empresa. O valor do home equity oferecido pela startup pode chegar a até 60% do valor imóvel como garantia, sob uma taxa de 0,79% a.m + IPCA


Incorporação imobiliária

Destinado a construtoras e incorporadoras, a linha atende projetos multifamiliares entre R$ 2 milhões e R$ 200 milhões, com taxas e condições negociadas caso a caso

Comentários

Últimas notícias