Benefício

Governo de Pernambuco vai manter 13º para beneficiários do Auxílio Brasil

Beneficiários do Bolsa Família serão migrados automaticamente para o Auxílio Brasil. só é preciso atualizar o cadastro se houver mudanças no arranjo familiar

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 17/11/2021 às 16:18
MARCELO APRÍGIO/JC
Auxílio Brasil - FOTO: MARCELO APRÍGIO/JC
Leitura:

O Governo de Pernambuco vai seguir com o pagamento do 13º para os beneficiários do Auxílio Brasil, novo programa de transferência de renda criado pelo governo federal após a extinção do Bolsa Família. O programa estadual concede uma parcela extra do benefício pago pela União. 

De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (17), o Executivo Estadual vai manter as mesmas regras previstas no programa atualmente. O valor a ser pago para os beneficiários é de até R$ 150. O calendário prevê o início do pagamento da nova rodada do programa a partir de fevereiro de 2022.

Os beneficiários do Bolsa Família serão automaticamente transferidos para o Auxílio Brasil e terão, portanto, pagamento garantido da parcela extra para os pernambucanos. "Não é necessário que as pessoas atualizem o cadastro, apenas se houver mudanças na realidade familiar, como um membro da família que ficou desempregado, por exemplo", afirma o secretário Sileno Guedes.

O 13º do Bolsa Família foi criado pelo governo estadual em 2019. De acordo com dados da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco (SDSCJ), o programa atende 1.176.100 famílias pernambucanas, o correspondente a 35% da população do estado. Somados os anos de 2020 e 2021, foram transferidos R$ 312 milhões em recursos. 

Quem recebe o 13º do Bolsa Família?

O 13º é voltado para a população em situação de pobreza ou extrema pobreza de Pernambuco. O beneficiário deve estar inscrito no Auxílio Brasil. Sendo assim, todas as pessoas cadastradas na folha de pagamento do Bolsa Família do ano de 2021 receberão o pagamento extra

Preciso me inscrever para receber o 13º do Bolsa Família?

Não é preciso fazer uma nova inscrição para garantir o pagamento do 13º pago pelo Governo de Pernambuco. O requisito é ser beneficiário do Auxílio Brasil por pelo menos metade dos meses considerados para a apuração, sejam consecutivos ou intercalados, além de estar com a situação regularizada no programa federal. 

Como será feito o pagamento do 13º do Bolsa Família?

O pagamento do 13º será disponibilizado nos mesmos locais dos previstos para o Auxílio Brasil. O calendário é definido a partir da data de nascimento do responsável pela família. 

Quais as regras para receber o valor cheio do 13º do Bolsa Família?

Para garantir o valor total do benefício de R$ 150, o beneficiário deve inserir o CPF na Nota Fiscal quando fizer compras de itens de alimentação, medicamentos, material de higiene pessoal, limpeza, calçados e gás de cozinhas. 

Até o final do período de apuração, em 31 de janeiro de 2022, o beneficiário vai adquirindo créditos para gerar o reembolso de até 5% do valor total das compras para alcançar o teto do benefício. De acordo com o governo, são 14 mil estabelecimentos credenciados com nota fiscal eletrônica no estado. 

Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil começou a ser pago nesta quarta-feira (17). De acordo com o governo federal, 14,6 milhões de famílias irão receber o benefício no mês de novembro. Poderão receber antigos beneficiários do Bolsa Família. O valor pago pelo programa teve um reajuste de 17,8%, e com isso, a média passa a ser de R$ 217,18.

Comentários

Últimas notícias