Eliminatórias da Copa do Catar

Jogo do Brasil contra Bolívia na Arena de Pernambuco pelas Eliminatórias da Copa do Catar pode ficar para 2021

Fifa já admite que jogos de seleções podem voltar só em 2021. Como os jogos das eliminatórias da Copa do Catar correm em paralelo em datas Fifa, Conmebol pode seguir o mesmo cronograma

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 14/04/2020 às 9:24 | Atualizado em 14/04/2020 às 19:00
Foto: ROSLAN RAHMAN / AFP
Colunista de esportes do JC, Carlyle Paes Barreto analisa desempenho da seleção brasileira em amistoso - FOTO: Foto: ROSLAN RAHMAN / AFP
Leitura:
Da Redação com Agência Estado

jogo de estreia do Brasil contra a Bolívia pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar pode ficar para 2021, caso as partidas internacionais entre seleções sejam suspensas devido às restrições advindas da pandemia de coronavírus para viagens e a necessidade de dar às competições de clubes a chance de serem retomadas em 2020.

O canadense Victor Montagliani, um dos vice-presidentes da Fifa e também presidente da Concacaf, lidera os trabalho de um grupo que formula planos para lidar com as implicações da covid-19 no futebol, que praticamente está paralisado desde o mês passado.

A partida entre Brasil e Bolívia aconteceria no dia 27 de março, na Arena de Pernambuco. A seleção já tinha planejado a programação na capital pernambucana, com treinos e jogo aberto na Ilha do Retiro e reconhecimento do equipamento localizado em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

A partida entre Brasil e Bolívia aconteceria no dia 27 de março, na Arena de Pernambuco. A seleção já tinha planejado a programação na capital pernambucana, com treinos e jogo aberto na Ilha do Retiro e reconhecimento do equipamento localizado em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR). 

A Fifa já cancelou as partidas entre seleções que deveriam ser realizados em março e junho. Montagliani acredita que as janelas de setembro, outubro e novembro para os jogos das equipes nacionais também podem ser canceladas.

"Pessoalmente, acho que isso pode ser um desafio, não tanto apenas pelas questões de saúde em todo o mundo e pelos vários graus de preparação, mas também pelo comprometimento das viagens internacionais", disse Montagliani em entrevista à agência de notícias The Associated Press. "Eu acho que o futebol nacional é uma prioridade. Setembro ainda está marcado, mas eu gostaria de dizer que não tenho certeza de que teremos um terreno sólido até lá."


À espera do sinal verde

O retorno dos torcedores aos estádios pode depender do surgimento de uma vacina para a covid-19, e isso pode não acontecer até 2021. "Se tivermos luz verde para jogar uma partida de futebol, eu duvido muito que o primeiro jogo de futebol será com torcedores. Eu simplesmente não consigo ver isso. Eu penso que isso seria um risco enorme", disse.

Uma retomada completa do futebol em 2020 pode não ser possível nos países mais atingidos pela pandemia, como reconheceu o dirigente. "Se você levar isso para além das fronteiras internacionais, isso se torna uma questão significativa", disse Montagliani.

 

Devolução do dinheiro dos ingressos

Com o adiamento das primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo Catar-2022 por causa do novo coronavírus, muitos torcedores podem ficar sem saber o que fazer, já que os ingressos para o jogo na Arena de Pernambuco estão esgotados. A Conmebol anunciou a suspensão das partidas no dia 11 de março.

Com cancelamento, a entidade organizadora tem que devolver o valor pago pelos torcedores, explica o superintendente do Procon Jaboatão dos Guararapes José Rangel. "Se foi pago no cartão e ainda não entrou, vão fazer estorno através do cartão. Se não, se já contabilizado e o cartão já fechou (a fatura), tem que dar um jeito de compensar ou na próxima fatura", disse.

Posicionamento da FPF

Procurado pela reportagem do Blog do Torcedor e do Jornal do Commercio, o diretor de competições da Federação Pernambucana de Futebol, Murilo Falcão, disse que ainda não havia recebido nenhuma informação a respeito de uma transferência do jogo do Brasil na Arena de Pernambuco para 2021.

"Eu não tenho essa informação. A informação oficial que nós temos é o pedido que a Conmebol aceitando o pedido de adiamento para setembro. Está tudo muito incerto. Nos resta aguardar. Já vi comentários que a Libertadores, por exemplo, só voltaria quando todos os países pudessem realizar os jogos. Então é aguardar", disse Murilo.

Comentários

Últimas notícias