Recife

Com adiamento de Brasil x Bolívia, Procon explica procedimento para torcedores que compraram ingressos

Os ingressos para o jogo entre Brasil x Bolívia na Arena de Pernambuco foram esgotados em duas horas de venda pela internet nesta quarta-feira

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 11/03/2020 às 23:27
Notícia
Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Arena de Pernambuco foi escolhida como palco para a estreia da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar - Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Leitura:

Com o adiamento das primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo Catar-2022 por causa do novo coronavírus, muitos torcedores podem ficar sem saber o que fazer, já que os ingressos para o jogo na Arena de Pernambuco estão esgotados. A Conmebol anunciou a suspensão das partidas na noite desta quarta-feira (11), ainda sem data reagendada. No dia 27 de março, o Brasil receberia a Bolívia em solo pernambucano.

Com cancelamento, a entidade organizadora tem que devolver o valor pago pelos torcedores, explica o superintendente do Procon Jaboatão dos Guararapes José Rangel. "Se foi pago no cartão e ainda não entrou, vão fazer estorno através do cartão. Se não, se já contabilizado e o cartão já fechou (a fatura), tem que dar um jeito de compensar ou na próxima fatura", disse.

LEIA MAIS

NBA suspende temporada após exame revelar coronavírus em jogador do Utah Jazz

Jogo Brasil x Bolívia no Recife é adiado por conta do coronavírus

Veja como o coronavírus afeta o mundo do esporte

Juventus confirma diagnóstico de zagueiro com coronavírus

Saiba os impactos para o Japão casos as Olimpíadas sejam canceladas

Como ainda existe a possibilidade de reagendamento, os torcedores podem optar por manter os bilhetes para a partida. "Se o jogo for adiado, e eles derem a opção para quem já comprou manter esse ingresso, caberá ao consumidor definir se deseja a restituição imediata ou se vai aguardar para ir. Em um caso como esse, a prioridade é o consumidor. Mesmo que em um caso de força maior", destacou Rangel.

Ainda segundo o advogado do consumidor, é direito do consumidor a devolução imediata do valor pago. "Vão ter que disponibilizar um meio em que o consumidor comprove o pagamento, por meio eletrônico, e possa ser devolvido o dinheiro. Não há dano moral, porque não há constrangimento. Não cabe qualquer tipo de dano moral e por isso não cabe indenização", concluiu José Rangel.

Os ingressos para a partida começaram a ser vendidos às 10h desta quarta-feira, pela internet. No início da noite, os 45 mil ingressos colocados a venda foram comercializados. O número já supera o recorde de torcedores da Arena de Pernambuco, que era de 43.898 torcedores no empate com o Uruguai, em 2017, nas eliminatórias da Copa da Rússia.

Eventos esportivos no mundo todo estão sendo cancelados, adiados ou acontecem sem público por causa da pandemia do Covid-19. Mais de 100 mil casos já foram notificados no mundo inteiro. No Brasil, são 69 casos confirmados, sem fatalidades.

OMS declara pandemia de novo coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quarta-feira (11) que a epidemia de Covid-19, que infectou mais de 110.000 pessoas em todo mundo desde o final de dezembro, pode ser considerada uma "pandemia", mas que pode ser "controlada".

"Estamos profundamente preocupados com os níveis alarmantes de propagação e de gravidade, bem como com os níveis alarmantes de inação" no mundo, declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva em Genebra.

"Consideramos, então, que a Covid-19 pode ser caracterizada como uma pandemia", afirmou.

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias