Tóquio 2020

Bahia, Maranhão e Rio Grande do Norte. Nordestinos dão show nas medalhas do Brasil na Olimpíada de Tóquio; veja a lista

Ana Marcela Cunha é a mais nova medalhista olímpica do Nordeste. Rayssa Leal e Italo Ferreira também representaram a região

Davi Saboya Marcelo Aprígio
Davi Saboya
Marcelo Aprígio
Publicado em 03/08/2021 às 22:26
Notícia
ULIO DETEFON (CBSK)/REPRODUÇÃO
PRECOCE Aos 13 anos, Rayssa Leal, a "Fadinha", foi prata no skate street - FOTO: ULIO DETEFON (CBSK)/REPRODUÇÃO
Leitura:

Atualizado em 07.08.21, Às 9h45

Os nordestinos estão representando muito bem o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. Neste sábado (7), os baianos Hebert Conceição (boxe) e Isaquias Queiroz (canoagem) se tornaram os mais novos medalhistas olímpicos do Nordeste. 

Isaquias Queiroz fez história no Canal Sea Forest. O atleta faturou subiu ao lugar mais alto do pódio na prova do C1 1000 metros (m) da canoagem de velocidade. Impecável, Hebert alcançou o feito ao derrotar na final do peso médio (até 75kg) o ucraniano Oleksandr Khyzhniak. Para faturar a medalha de ouro, nocauteou o rival no terceiro round, a 1min29 do fim, com um cruzado demolidor, que entrou para a história do boxe nacional.

Já na terça-feira (3), a nadadora Ana Marcela Cunha, da Bahia, garantiu mais uma medalha para a região. Ele faturou o ouro na maratona aquática. Até o fechamento desta matéria, o país verde e amarelo conquistou 15 medalhas no total.

LEIA MAIS

É do Brasil! Ana Marcela Cunha conquista a medalha de ouro na maratona aquática nos Jogos Olímpicos

>  Fadinha Rayssa Leal faz história e conquista medalha de prata no Skate Street nas Olimpíadas de Tóquio

Baía Formosa, terra de Italo Ferreira, explode de emoção com medalha de ouro do surfista na olimpíada

Abner Teixeira é derrotado por cubano, mas fica com o bronze no boxe em Tóquio

Brasil supera México nos pênaltis e segue firme na luta pelo bicampeonato olímpico

Anteriormente, o potiguar Italo Ferreira também conquistou mais um ouro para o Nordeste no surfe. Também teve a prata com a maranhense Rayssa Leal, a "fadinha", no skate street. Ela entrou para história do esporte ao subir no pódio, com 13 anos, na estreia da modalidade na Olimpíada. 

>> Horários Olimpíadas 2020: veja as partidas e disputas desta quarta (4/8)

Em uma grande campanha do boxe brasileiro, o baiano Abner Teixeira ainda faturou o bronze. Nordeste ainda pode ampliar o número de ouros, isso porque a baiana Beatriz Ferreira disputará a medalha de ouro no boxe na madrugada deste sábado para domingo

FUTEBOL MASCULINO

Além disso, a seleção brasileira olímpica joga a final contra a Espanha, neste sábado (7). Em campo, quatro nordestinos representam a região. São eles: o goleiro Santos (Paraíba), o zagueiro Nino (Pernambuco), o lateral-direito Daniel Alves (Bahia) e o atacante Matheus Cunha (Paraíba).

JONNE RORIZ/COB
FORÇA Ana Marcela cruzou a linha de chegada com quase um corpo de diferença para a segunda colocada - FOTO:JONNE RORIZ/COB
OLI SCARFF/AFP
DOMINANTE Ana Marcela Cunha arrasou na maratona aquática - FOTO:OLI SCARFF/AFP

Comentários

Últimas notícias