Crescente na Série B

Jogadores miram correções para manter evolução do Náutico com Gilson Kleina

Timbu passou a jogar de maneira mais ofensiva, propondo o jogo, porém falhas defensivas têm minado um crescimento maior da equipe na competição

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 24/09/2020 às 8:14
Notícia

TIAGO CALDAS/NÁUTICO
Jogadores tem elogiado filosofia de jogo implantada por Gilson Kleina - FOTO: TIAGO CALDAS/NÁUTICO
Leitura:

De um futebol mais reativo, sem ter tanto a posse de bola, com passes mais longos e buscando rápida definição das jogadas, para um estilo propositivo, com toques curtos, aproximações e muita presença no campo de ataque. Essa transição passada pelo Náutico após a troca no comando técnico mudou a forma de jogar do time, que vem em ascensão na Série B, mas que ainda apresenta alguns defeitos, principalmente na parte ofensiva, que acabam atrapalhando um crescimento ainda maior. Em busca dessas correções, o plantel alvirrubro mantém a confiança em alta de que está no caminho certo, mesmo com alguns percalços atrapalhando o momento.

“É um estilo diferente. Cada treinador tem o seu método e seu estilo de jogo. E o Gilson é muito feliz no seu, em que a gente propõe o jogo o tempo todo. Claro que temos o risco, mas é um risco em que a gente precisa ficar ligado o tempo todo. Ele nos orienta bastante para ficarmos ligados no jogo. Claro que os erros acontecem, são normais, e eles são passíveis de ajustar. Isso a gente vai ajustando nos treinos. Nosso sistema defensivo é o quinto mais vazado da Série B, mas vamos evoluir bastante. Tem muito pelo campeonato pela frente e eu creio que a gente vem evoluído bastante, estamos numa constante muito boa”, analisou o zagueiro Rafael Ribeiro.

Reação às críticas

Nessa instabilidade defensiva que o Náutico tem passado, apesar de bons momentos individuais de algumas peças, outras têm oscilado mais, como o lateral-direito Hereda. Apesar de ter melhorado em alguns jogos, a atuação diante da Chapecoense, com uma falha que gerou o gol de empate dos visitantes nos acréscimos do confronto, fez com que ele recebesse várias críticas por parte da torcida. Contudo, ele tem a confiança do grupo, do treinador, e se mantém focado para dar a volta por cima nos próximos duelos.

“Acho que isso faz parte. Nem sempre estaremos nos nossos melhores momentos. Tem que estar preparado para isso e com a cabeça boa, focado, pois sabemos que as coisas mudam rápido. Me preocupo em manter a cabeça no lugar, pois sei que vou dar a volta por cima”, disse o lateral alvirrubro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias