PROTESTOS

Grupo invade CT do Náutico e cobra jogadores; clube alega uso de bombas e pede união

De acordo com apuração da reportagem da Rádio Jornal, cerca de 40 torcedores invadiram o CT para cobrar os jogadores. Não houve agressão física

JC
JC
Publicado em 20/11/2020 às 11:34
Notícia

REPRODUÇÃO/ TWITTER
Segundo apuração, não houve agressão física. - FOTO: REPRODUÇÃO/ TWITTER
Leitura:

Na manhã desta sexta-feira (20), dia que antecede o jogo do Náutico diante do CRB, em Maceió, pela Série B, um grupo de torcedores invadiu o Centro de Treinamento Wilson Campos para fazer cobranças aos jogadores pelo momento ruim do Timbu na temporada. De acordo com informações do repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal, cerca de 40 torcedores conseguiram passar pela segurança e invadir o CT. Por conta da quantidade, a segurança do Náutico não conseguiu impedir. Os atletas estavam na reta final do treinamento.

"Se chegassem 10 minutos depois, não teria ninguém no campo”, disse uma pessoa para a reportagem da Rádio Jornal. Segundo apuração, nenhuma agressão física, apenas verbal e cobranças. O Náutico irá emitir uma nota oficial em breve sobre o assunto. Com 20 pontos, o Timbu é o 17º na Série B. A partida deste sábado diante do CRB marca a estreia do novo técnico do Náutico, Hélio dos Anjos, que chega com a missão de tirar o Alvirrubro da zona de rebaixamento.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO NÁUTICO SOBRE O OCORRIDO

O Clube Náutico Capibaribe foi surpreendido, na manhã desta sexta-feira (20), com a invasão de um grupo de torcedores no CT Wilson Campos. Com discurso agressivo e fazendo uso de bombas, eles se direcionaram ao campo 2 do centro de treinamento, onde acontecia o último treino antes da viagem para Maceió.

Diante das circunstâncias, a Polícia Militar de Pernambuco foi acionada pelo clube para garantir a segurança dos atletas, mas os torcedores foram dispersados antes mesmo da sua chegada.

O Náutico informa, ainda, que tomará todas as medidas cabíveis para garantir a segurança de atletas, comissão técnica e diretores. A segurança no CT será reforçada com agentes privados e com o apoio da PM.

Entendemos que o momento requer união entre todos: atletas, comissão, diretores e, principalmente, torcida. Apenas com o trabalho diário esta situação poderá ser revertida e o Náutico alcançará seus objetivos.

Comentários

Últimas notícias