Correções

Hélio dos Anjos mira ajustes na defesa do Náutico e vê grupo ainda heterogêneo

Treinador avaliou a questão física que está irregular entre atletas, já que vários retornam de lesão e estão ainda adquirindo a melhor forma, além dos correções defensivas a serem feitas

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 19/11/2020 às 19:20
Notícia
CAIO FALCÃO/NÁUTICO
O Náutico renovou com o técnico Hélio dos Anjos antes mesmo do fim da temporada 2020. - FOTO: CAIO FALCÃO/NÁUTICO
Leitura:

Anunciado na quarta-feira (18), o técnico Hélio dos Anjos chegou ao Náutico nesta quinta (18) para se apresentar ao grupo e já fez o seu primeiro trabalho com os atletas. O treinador chega com a missão de tirar o Timbu da zona de rebaixamento da Série B e já fez sua avaliação dos jogadores que possui em mãos, além de somar do que já possui de informações pelo que acompanhou em partidas que assistiu nesta Segundona. De acordo com Hélio, o Alvirrubro está com um plantel heterogêneo por ter peças com diferentes níveis físicos. Uns com um bom ritmo de jogo, e outros que estão voltando de lesão e precisam readquirir essa condição atuando nas próprias partidas, sem espaço para uma preparação maior com treinos.

“Do Náutico, tive a oportunidade de ver alguns jogos, jogos importantes que conquistou vitórias, outros que acabou perdendo. O conhecimento geral do grupo me mostra que estamos ainda com um grupo um pouco heterogêneo. Você tem a chegada do Ruy, do Bustamante, o retorno do Ronaldo Alves. Então temos esse tipo de problema que torna nosso grupo heterogêneo. Então acredito que com a sequência de treinos e jogos, vamos ter um grupo mais homogêneo, como um todo. Para no momento que você usar qualquer peça, e variar duas ou três peças nos 11, não ter problemas. Acredito que estamos com alguns jogadores readquirindo condição física dentro da disputa. Isso é perigoso, mas temos que administrar”, afirmou o comandante.

A defesa do Náutico necessita de ajustes o quanto antes. Nas últimas cinco partidas, a equipe sofreu 11 gols. Números muito altos, que atrapalham qualquer tentativa de reação mais eficaz na competição. Por isso, essa deficiência, que já foi detectada por Hélio dos Anjos, foi trabalhada no seu primeiro dia no comando do Alvirrubro. Mas, segundo ele, este primeiro momento não permite a implementação de mudanças drásticas na forma de defender do Timbu. É preciso dosar e ir colocando seus conceitos aos poucos, de maneira simples, mas cobrando sempre por uma boa execução para que o desempenho melhore.

“Eu acredito que a melhor alternativa para você ajustar uma equipe defensivamente e ofensivamente é com o trabalho. O ritmo de treinamento agora é quebrado em função do calendário onde temos jogos seguidos. Coincidentemente hoje na primeira vez que estou treinando a equipe dei ênfase na parte defensiva por causa até de um certo número alto de gols que a equipe vem tomando, então é natural. Procuramos introduzir alguma coisa, mas também sem querer colocar para eles milhões de situações. Coisas simples, que naturalmente sendo acrescentadas e bem executadas, vamos eliminar esses erros que temos cometido e tem condicionado a equipe a perder jogos”, concluiu.

Comentários

Últimas notícias