Quer uma vaga

Ponta do Santa Cruz ressalta concorrência para estar no time titular

Chiquinho é uma das contratações mais experientes trazidas pelo Tricolor para a atual temporada e, assim como os demais companheiros, mira uma vaga entre os titulares

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 04/07/2020 às 9:46
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Atuando pela ponta-esquerda, Chiquinho pode se firmar no setor ofensivo do Santa Cruz - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Vivendo a expectativa para o retorno dos jogos, mesmo com toda a indefinição sobre as datas do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, o Santa Cruz tem intensificado a sua preparação. O Tricolor quer estar o mais perto possível dos 100% e, a cada trabalho, a disputa interna por uma vaga no time titular só acirra. Trabalhando com o elenco completo, os jogadores que ainda não se firmaram entre os 11 iniciais querem demonstrar trabalho para estarem por lá nesta retomada.

“Acho que os grupos são feitos de 30 jogadores e aqui também. Todos buscando espaço e respeitando os companheiros de posição. Sabemos que Santa fez um elenco forte para disputar a Série C, Estadual. É buscar estar um passo à frente dos companheiros para estar sempre buscando a titularidade e fazer bons jogos para ajudar o Santa Cruz”, comentou o ponta-esquerda Chiquinho.

Chiquinho é um dos reforços mais experientes trazidos pelo Santa Cruz para a temporada. Aos 30 anos, ele defendeu o Vitória em 2019 e já rodou por outros grandes clubes do país, como Flamengo e Santos. Ele atuou nas últimas três partidas do Tricolor antes da paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus. Apesar de ter perdido o ritmo que estava pegando com a sequência, ele destacou a importância de voltar a realizar os trabalhos em campo com o grupo e assim estar apto para atuar.

“Sabemos que ficamos um longo tempo parados em casa por conta da pandemia. Em alguns pontos tivemos contato com preparador que passou trabalho pra gente. O retorno tem um pouco mais dificuldade, porque estar treinando em casa é totalmente diferente dos treinos de campo na parte física, do que os treinos no dia a dia. Minha preocupação na parte física é esta melhor cada dia, buscando dar meu melhor nos treinamentos para quando começar os campeonatos, estar bem para ajudar”, finalizou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias