BOLA PARADA

Jogadores calibram o pé e bola parada promete ser uma das armas do Santa Cruz na volta dos jogos

Pipico, Chiquinho e Paulinho estão treinando bastante nessa intertemporada e surgem como cobradores de faltas do time tricolor no restante da temporada

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 03/07/2020 às 16:46
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Clubes devem voltar aos treinamentos a partir desta segunda-feira (15). - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Diferente do que normalmente acontece ao longo de uma temporada regular, quando os preparadores físicos e a comissão técnica dão uma segurada nos atletas para não treinarem com tanta intensidade as cobranças de falta, para não forçar a musculatura, nessa intertemporada os tricolores estão liberados para calibrar o pé. Sem a maratona de jogos para encarar, os jogadores corais estão aproveitando para recuperar não só a forma física, como também o aprimoramento das batidas na bola. E, durante os treinamentos, alguns já começaram a se destacar e prometem ser uma arma poderosa do Santa Cruz quando for liberada a retomada das partidas.

Prejudicado por conta de uma lesão muscular na coxa direita no início da temporada, Pipico está totalmente recuperado e disposto a criar mais possibilidades para marcar os seus gols durante as partidas e a bola parada é uma dessas alternativas. "O treinador vem separando o elenco em grupos para fazer trabalhos específicos e a gente vem treinando faltas. Fico feliz de fazer essas batidas e treinar novamente... Pênaltis e faltas, coisas que eu costumo bater durante os jogos. Espero me adaptar o mais rápido possível, calibrar o pé o quanto antes para quando chegar o reinício dos jogos, eu possa estar preparado em todos os aspectos: fisicamente, tecnicamente e com o pé calibrado", frisou o camisa 9 tricolor, que no ano passado marcou de falta contra o CSA, pela Copa do Nordeste.

Outro jogador que é forte candidato a ser o dono das cobranças de falta, ao menos pelo lado direito do campo, para bater de perna esquerda, é Chiquinho. Mesmo jogando apenas cinco partidas com a camisa tricolor nessa temporada, o meia de 30 anos já mostrou que seu repertório, podendo bater próximo a entrada da área ou também faltas de longa distância, como ocorreu contra o Atlético-GO, pela Copa do Brasil, quando ele acertou um chutaço no ângulo e obrigou o goleiro Kozlinski a fazer uma grande defesa.

Com esse tempo a mais para treinar, Chiquinho, que também pode atuar como lateral-esquerdo, está aproveitando para pegar novamente o jeito nas cobranças. E, pelo que foi possível ver nos treinamentos dessa semana, os goleiros do Tricolor do Arruda sofreram com as cobranças do jogador."Isso é uma das minhas qualidades. Procuro me adaptar e aprimorar cada vez mais nas batidas. Fizemos uma brincadeira sadia eu, Pipico, Carlos Miguel e o Maycon (Cleiton) e acabou que ganhamos (os cobradores de falta). O ambiente já era bom, agora está ainda melhor. Estamos buscando deixar o ambiente descontraído, até porque todos estamos tensos e preocupados (com a covid-19). Então, sempre fazemos essas brincadeiras sadias (apostas), sem desrespeitar ninguém, para quando o campeonato começar estarmos melhores nesse quesito (bola parada)", destacou.

Nas primeiras partidas da temporada, com a ausência de Pipico e Chiquinho, outros jogadores surgiram como postulantes a cobradores de falta e mostraram eficiência nas batidas, caso do volante Paulinho. Na partida contra o Bahia, na estreia da Copa do Nordeste, por exemplo, o camisa 8 tricolor bateu uma falta com violência no final da partida e quase garantiu a vitória do Santa Cruz, diante de um Arruda com mais de 16 mil pagantes.

TESTAGEM

O Santa Cruz iniciou nesta sexta-feira (3) a segunda testagem para a covid-19. Atletas, comissão técnica e funcionários passaram pela segunda bateria de exames - a coleta de sangue ocorreu em estrutura montada no Arruda pelo laboratório responsável - e a previsão é que os resultados já saiam neste sábado (4).

Na primeira testagem, que ocorreu nos dias 15 e 16 de junho, foram realizados 86 exames. Desses, nove pessoas foram testadas positivas para a covid-19 - sendo três atletas. Com isso, segundo o departamento médico coral, como esses nove estão imunes ao vírus, não vão realizar essa segunda testagem, estando liberados para as atividades normalmente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias