covid-19

Comércio de praia diz estar preparado e já espera grande movimento no feriado de 7 de setembro

Flexibilização das atividades comerciais na faixa de areia começa nesta segunda-feira (31). Fiscalização fica a cargo das prefeituras

JC
JC
Publicado em 30/08/2020 às 14:26
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Leitura:

Há cerca de cinco meses parados, os comerciantes que atuam na faixa de areia das praias dizem estar ansiosos e preparados para a retomada das atividades. Após uma série de pressões exercidas sobre o governo estadual, barraqueiros conseguiram a flexibilização do trabalho na pandemia a partir desta segunda-feira (31). No calendário, o momento não poderia ser mais oportuno. O feriado de 7 de setembro, considerado popularmente a abertura do verão, aproxima-se e gera expectativa quanto a um fluxo entre 20 mil a 30 mil pessoas na orla. Mais gente pode significar um bom impulso para retomada das vendas, mas coloca à prova a capacidade de aplicação e fiscalização das novas regras para manutenção da saúde.

Liberado antes das atividades econômicas, o acesso à faixa de areia e o banho de mar já vem proporcionando o registro de muita gente nas praias. Há uma maior flexibilização, mas é preciso ter em mente que a pandemia ainda não acabou. Para tanto, os barraqueiros estão voltando às atividades com capacidade reduzida e seguindo as determinações do órgãos de saúde para manter o distanciamento, evitando aglomerações.

FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Movimentação na praia de Boa Viagem neste domingo (30) - FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM

“Estamos numa expectativa grande e o povo (clientes) está ansioso também. O retorno é muito bom porque muitos trabalhadores estavam vivendo do auxílio pago pelo governo federal, e alguns nem isso conseguiram receber. Estamos confiantes, esperando uma boa movimentação e, sim, cumprindo tudo que foi orientado pelo governo do Estado”, diz o proprietário de uma barraca na praia de Boa Viagem e presidente da COOPEORLA, que reúne ambulantes e comerciantes com barracas na praia, Júlio Maia.
Nas regras definidas pelo governo do Estado para o funcionamento do comércio na praia, o uso de máscara é obrigatório, por parte dos clientes e dos funcionários.

Cada guarda-sol estará resguardando um espaço denominado “box”, que contempla quatro cadeiras e uma mesa. Entre os boxes, é preciso respeitar a distância mínima de 4 metros, e as pessoas também devem respeitar o distanciamento de 1,5 metro para interagir com as demais que não estejam sob o mesmo guarda-sol. Reunião de mais de 10 pessoas continua proibida. A higienização com álcool das superfícies de uso frequente, bem como disponibilização do produto a clientes e funcionários também precisa ser feita.

PROTOCOLO

Ocupação


A ocupação deverá respeitar o distanciamento, devendo os permissionários dimensionar para cada grupo um box com área mínima de 4m x 4m;
A quantidade total de guarda-sol (ou ombrelone) e cadeiras por permissionário ficará limitada à quantidade de boxes de 4m x 4m que couber na área total de ocupação autorizada pelas prefeituras a cada permissionário, nas seguintes proporções:
Um guarda-sol (ou ombrelone) por box;
Quatro cadeiras e uma mesa por box;
O guarda-sol (ou ombrelone) não pode ser removido de um box para outro em nenhum caso;
Será permitido um máximo de 10 pessoas, de um mesmo grupo, por box;

Distanciamento social

Fica proibida a realização de eventos públicos tipo shows, apresentações e similares, que possam gerar aglomeração de pessoas nas praias;
Respeitar o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas de boxes diferentes;
Respeitar o distanciamento mínimo de 4m entre as hastes dos guarda-sóis (ou ombrelones), devendo este estar no centro do box.

Higiene

Todos os funcionários, prestadores de serviço e clientes, deverão utilizar máscaras;
Apenas poderão acessar o serviço os clientes que estiverem fazendo uso de máscaras;
Para o cliente, o uso de máscara será obrigatório, exceto quando os clientes estiverem se alimentando ou ingerindo líquidos, após a ingestão retornar ao uso de máscaras;
Organizar os cardápios de forma a serem plastificados ou impressos em material que possibilite a higienização após cada novo atendimento;
Quando oferecer temperos como sal e pimenta, além de itens como palitos de dente e adoçantes, priorizar o formato de sachês individuais;
Reforçar a limpeza e desinfecção das superfícies mais tocadas (cadeiras, mesas/apoio, guarda-sol e bandejas) e qualquer outro material de trabalho, após o uso de cada cliente. Desinfetar com produtos à base de cloro, álcool, fenóis, quartenário de amônia, álcool a 70% líquido.
Deve ser disponibilizado a funcionários e clientes, álcool 70% líquido ou gel para higienização das mãos;
Reforçar boas práticas no lugar onde os alimentos serão preparados e reservar espaço para a higienização dos alimentos de acordo com o Programa Alimento Seguro (PAS) ou outro protocolo similar;
Devem ser oferecidos talheres, pratos, copos e utensílios devidamente higienizados e preferencialmente em embalagens individuais (ou descartáveis);

Comunicação e monitoramento

Utilizar intensivamente os meios de comunicação disponíveis para informar aos clientes sobre as medidas adotadas de higiene e precaução;
Utilizar todos os meios de mídia interna, assim como, as redes sociais, para divulgar as campanhas e informações sobre a prevenção do contágio e sobre as atitudes individuais necessárias neste momento;
Acompanhar diariamente o estado de saúde dos seus funcionários e afastá-los por dez dias, quando apresentarem qualquer sintoma sugestivo de covid-19. Mediante resultado negativo de teste apropriado, voltar de imediato ao trabalho;
Orientar os trabalhadores que apresentarem sintomas gripais, e os seus contatos domiciliares, a acessarem o aplicativo “Atende em Casa” (www.atendeemcasa.pe.gov.br). Durante o acesso, serão orientados sobre como proceder com os cuidados, inclusive sobre a necessidade de procurar um serviço de saúde.

De acordo com a secretária executiva de desenvolvimento econômico de Pernambuco, Maíra Fischer, cada prefeitura ficará responsável pela fiscalização. “É importante a gente deixar claro que cada prefeitura vai ter liberdade para restringir um pouco mais os protocolos que estão postos. O Estado fez um protocolos com diretrizes gerais em relação ao distanciamento e higienização”, pontua.

Com a maior restrição, a estimativa é que a capacidade de atendimento nas barracas da faixa de areia seja reduzida a praticamente 50%. Como a liberação acontece a partir de uma segunda-feira, os comerciantes já adotarão as novas regras, mas terão a prova de fogo mesmo a partir do feriadão de 7 de setembro. “Mexe com muita coisa. A barraca volta, voltam os turistas, que por sua vez ajudam a rede hoteleira. Temos o feriado de 7 de setembro, quando a orla deve receber de 20 mil a 30 mil pessoas no mínimo. Estaremos trabalhando, mas com regras”, reforça Maia.

Para ajudar na retomada, a Agência do Empreendedorismo do Estado (AGE), ampliou a linha de crédito voltada para comerciantes ambulantes ou fixos. Os microempreendedores individuais, cadastrados na prefeitura do Recife, as condições são de até R$ 5 mil, com 2% de taxa de juros mensais.

Flexibilização

Além das atividades comerciais nas praias, a partir desta segunda-feira, estão autorizadas as atividades em museus e espaços de exposição, e serviços de escritório poderão contar com 100% da capacidade no Grande Recife e Zona da Mata (macrorregião I).

 Também avançam as cidades que fazem parte da 4ª Gerência Regional de Saúde, com cidade-sede Caruaru. Os municípios que estão na fase 6 do plano entrarão na fase 7, que amplia o horário de funcionamento dos shoppings até as 22h, com serviços de alimentação podendo funcionar das 6h às 22h. As gerências com cidades-sede de Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro e Petrolina permanecerão na etapa 6, enquanto que a gerência de Ouricuri permanece na etapa 4.

Comentários

Últimas notícias