outubro rosa

Outubro Rosa: pernambucanas são beneficiadas com reconstrução mamária gratuita

Iniciativa da Motiva Implantes beneficia mulheres que se encontravam na fila do SUS

JC Bruna Oliveira
JC
Bruna Oliveira
Publicado em 15/10/2020 às 21:35
Notícia

DIVULGAÇÃO
No Recife, a ação teve início nessa quarta-feira (14) e segue até a próxima sexta (16) - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Mulheres que perderam a mama no tratamento contra o câncer serão beneficiadas com a reconstrução mamária de forma gratuita. A Motiva Implantes irá beneficiar mais de 60 mulheres em vários estados do Brasil que se encontram na fila do Sistema Único de Saúde (SUS). Em Pernambuco, quatro mulheres passarão pela reconstrução.

Como forma de marcar o Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, a ação, no Recife, teve início nessa quarta-feira (14) e segue até o esta sexta (16), em uma parceria com o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC – UFPE), localizado na Cidade Universitária, na Zona Oeste da capital pernambucana.

Além da ação na cidade, a empresa também irá doar próteses para procedimentos que serão realizados em
Florianópolis, São Paulo, Aracaju, Belo Horizonte, Porto Alegre e Fortaleza. De acordo com a Motiva Implantes, todas as mulheres selecionadas terminaram o tratamento há alguns anos e não dispunham de condições financeiras para custear um atendimento particular, por isso, estavam na fila de saúde pública havia um bom tempo.

Unidades prisionais de Pernambuco realizam ações de conscientização sobre o Outubro Rosa

Como forma de conscientizar sobre o Outubro Rosa, mês de prevenção do câncer de mama e do colo do útero, as unidades prisionais de Pernambuco, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e da Executiva de Ressocialização (Seres), estão desenvolvendo ações de prevenção destinadas às reeducandas, familiares e servidoras das unidades prisionais.

A programação que está sendo realizada no Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo do Curado e no Presídio de Igarassu, conta com profissionais da equipe médica, de fisioterapia, psicólogos, enfermeiros, apoiadores de saúde e assistentes sociais apoiam as ações nas unidades prisionais.

Entre as atividades desenvolvidas estão rodas de diálogo e palestras com informações sobre a doença e a importância do diagnóstico precoce, assistência médica e orientações sobre o autoexame do câncer de mama.

Já no Centro de Ressocialização do Agreste (CRA), em Canhotinho, a programação será encerrada no dia 31, Dia D, com a realização de serviços de vacinação, aferição de pressão arterial e testes rápidos de HIV, sífilis, hepatite B e C.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias