INSPEÇÃO

Covid-19: TCE vistoria hospitais do Recife para verificar disponibilidade de oxigênio

Foi avaliada a capacidade máxima de oferta diária de oxigênio, além do consumo médio por pessoa internada, distinguindo pacientes infectados pela covid-19 dos demais

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 29/01/2021 às 23:47
Notícia
DIVULGAÇÃO
Fiscalização do TCE em hospitais do Recife - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Equipes de auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) realizaram, nesta quinta-feira (28), inspeções em três unidades rede municipal de saúde do Recife com o objetivo de verificar, entre outros pontos, a capacidade de oxigênio utilizado no tratamento dos pacientes com covid-19.

Foram visitados o Hospital de Campanha da Aurora, no bairro da Boa Vista, área cental, o Hospital do Idoso, no bairro de Areias, Zona Oeste e a Policlínica e Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela, na Zona Norte. 

>> Amazonas não informou fim de oxigênio e governo foi além do que deveria, diz Bolsonaro

>> Amazonas volta a ficar no limite do fornecimento de oxigênio

>> Covid-19: Prefeitura do Recife tem até dia 25 para informar ao TCE sobre estoque de oxigênio

A equipe da Gerência de Contas da Capital, acompanhada por gestores das unidades de saúde, avaliou a capacidade máxima de oferta diária de oxigênio, além do consumo médio por pessoa internada, distinguindo pacientes agravados pela covid-19 dos demais.

"Também foi questionada a existência de reserva de oxigênio e qual o procedimento a ser seguido pelos hospitais em caso de recebimento de pacientes graves com covid-19, a fim de evitar o colapso, fato ocorrido em Manaus", disse o TCE.

A inspeção constatou que nos hospitais do Idoso e da Aurora há reservas de oxigênio. "No do Idoso, em caso de eventual imprevisto na rede canalizada, ela poderá ser abastecida por uma central de cilindros, garantindo o atendimento dos pacientes no período de 28 horas, e no Hospital da Aurora há um tanque extra com duração média de cinco dias", disse o órgão.

Em relação aos hospitais que não são exclusivos para o combate ao covid-19, como o do Idoso e a Policlínica, foi questionado se existem leitos de UTI e de enfermaria destacados especificamente para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus e em que quantidade.

As inspeções têm como base um ofício enviado no último dia 20 à Secretaria de Saúde da Cidade do Recife (SESAU), solicitando informações sobre a atual situação do município diante dos riscos de aumento no número de casos e de óbitos, como vem acontecendo no estado do Amazonas. Outros ofícios estão sendo enviados pelo TCE as prefeituras de todos os 184 municípios de Pernambuco. 

Comentários

Últimas notícias