fake news

Corregedoria julga como improcedente e arquiva denúncia em torno de vídeo sobre abordagem de agente da CTTU

O vídeo mostrando agentes de trânsito supostamente aceitando um anel de ouro circulou nas redes sociais e o prefeito do Recife, João Campos, tinha determinado que o caso fosse apurado

JC
JC
Publicado em 17/02/2021 às 16:26
Notícia

REPRODUÇÃO/GOOGLE STREET VIEW
O caso aconteceu na Rua da Palma, área central do Recife - FOTO: REPRODUÇÃO/GOOGLE STREET VIEW
Leitura:

A Corregedoria da Secretaria de Segurança Cidadã do Recife julgou como improcedente e arquivou a denúncia sobre a possível cobrança de propina contra um agente de trânsito da Autarquia de Trânsito e Transporte (CTTU). O anúncio da decisão foi foi feito pelo prefeito da capital pernambucana, João Campos, (PSB) por meio das redes sociais.

"A Corregedoria da Secretaria de Segurança Cidadã concluiu a improcedência e arquivou a denúncia de cobrança de propina contra um agente de trânsito, em um vídeo que circulou bastante. Após ouvidas com os envolvidos, ficou comprovada a falsidade da acusação", publicou em sua conta no Instagram.

 

 

No último fim de semana, circulou na internet um vídeo denunciando um guarda de trânsito da CTTU, que teria supostamente aceitado um anel de ouro para não multar um motorista. A filmagem foi feita na Rua da Palma, no bairro de São José, no Centro da capital, e o autor do vídeo descreve que o rapaz abordado pelo agente teria parado no local para fazer compras em uma loja. A suposta ação arbitrária foi acompanhada por outro guarda da autarquia. Ainda segundo o autor do vídeo, todos os carros que estavam estacionados no local, também teriam sido multados pela CTTU.

Além de falar sobre o resultado da apuração, João Campos se manifestou também sobre o combate às fake news, visto que o caso se tratava de uma. "Aguardei o fim da apuração oficial para me pronunciar, já que entendo que essa é a única forma de agir, sem pré-julgamentos. Quero reforçar, também, a necessidade de combatermos a produção de fake news, que é crime, contra qualquer cidadão ou agente público", disse no texto publicado.

Homem que aparece em vídeo com agentes da CTTU revela que é ourives

Após a repercussão do caso, na segunda-feira (15), um ourives revelou à TV Jornal que ele entregou o anel a um dos profissionais, que teria comprado a joia e pedido para ajustá-la

"No dia 14 de janeiro o agente de trânsito fez um orçamento comigo e fechamos em um par de alianças de ouro. Eu entreguei no dia 20 e, após a data do noivado, a aliança dele ficou um pouco apertada. Na última sexta-feira (13), ele veio no horário de almoço dele para poder ajustar a aliança. Quando foi no final do dia, por volta das 16h, ele foi buscar", disse o ourives.

 

Comentários

Últimas notícias