Nordeste

Governadores do Nordeste pedem ajuda à China para combater coronavírus

Pedido foi feito em meio à crise diplomática causada por acusação do deputado Eduardo Bolsonaro ao país

Gabriela Carvalho
Gabriela Carvalho
Publicado em 21/03/2020 às 11:17
Notícia
Secom/Governo da Paraíba
Consórcio é formado por todos os estados do Nordeste - FOTO: Secom/Governo da Paraíba
Leitura:

O Consórcio Nordeste, composto pelos 9 governadores dos estados nordestinos, procuraram a Embaixada da China no Brasil, na última quarta-feira (18), para pedir ajuda no combate do coronavírus no Nordeste.

>> Eduardo Bolsonaro culpa a China por pandemia do coronavírus

A China, que teve seu foco do vírus na cidade de Wuhan ainda em dezembro de 2019, agora apresenta queda no número de casos no país.

>> Pelo segundo dia consecutivo, China não registra contágio local de coronavírus

Através de ofício enviado pelo presidente do Consórcio Nordeste, governador da Bahia, Rui Costa (PT), o grupo pede ajuda do governo chinês, “que acaba de viver um problema semelhante, do qual saiu vitoriosos por meio de uma guerra do povo contra o vírus”, apoio no envio de materiais médicos, insumos e equipamentos. Em especial, com leitos de UTI e de respiradores.

>> Embaixador chinês no Brasil relata ameaça e apaga publicação

"Colocamo-nos à disposição de vocês para quaisquer esclarecimentos que sejam necessários e queremos, desde já, reafirmar nossa admiração pela forma como o povo chinês enfrentou a epidemia e pela imensa amizade que une nossos povos", diz trecho do ofício.

>> Após Eduado Bolsonaro culpar China por pandemia, embaixada do país rebate e diz que ele contraiu um 'vírus mental' 

>> Rodrigo Maia pede desculpas à China após atitude de Eduardo Bolsonaro

O pedido do consórcio foi feito na mesma semana em que o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, culpou, publicamente, a China pelo coronavírus. A atitude do parlamentar, que causou uma crise diplomática, foi vista como desrespeitosa pela Embaixada da China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil.

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, também respondeu às provocações do parlamentar. Yang exigiu que Eduardo retirasse imediatamente a publicação e que pedisse desculpas ao povo chinês.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias