pesquisa

Aprovação do Ministério da Saúde já é maior que o dobro da de Bolsonaro, revela Datafolha

A aprovação do Ministério subiu 21 pontos; A reprovação de Bolsonaro é de 39%

Alice Albuquerque
Alice Albuquerque
Publicado em 03/04/2020 às 16:04
Notícia
Foto: Alan Santos/PR
No corte regional, o maior índice de rejeição de Bolsonaro vem do Nordeste, onde 52% consideram o governo ruim ou péssimo - FOTO: Foto: Alan Santos/PR
Leitura:

A direção da crise da pandemia do novo coronavírus (covid-19) pelo Ministério da Saúde já registra o dobro de aprovação que a de Bolsonaro. Além do Ministério, governadores e prefeitos também têm avaliação maior que a do presidente da República, segundo a pesquisa do Datafolha dessa quarta-feira (1).

>> "Estou trabalhando aqui", diz Mandetta em resposta a Bolsonaro

A última pesquisa feita de 18 a 20 de março mostrou que a pasta tinha uma aprovação de 55%. Agora, o número foi para 76% e a reprovação caiu de 12% para 5%. O percentual de quem avalia que a Saúde está tendo um trabalho regular foi de 31% para 18%. O levantamento foi feito por telefone com 1.511 pessoas e tem uma margem de erro de três pontos percentuais para mais ou menos.

Enquanto isso, a reprovação do presidente Jair Bolsonaro que defende a reabertura do comércio e faz birra com os governadores e prefeitos só sobe, com o crescimento no limite da margem de erro, a reprovação deoi de 33% para 39%. No entanto, a aprovação estabilizou entre 33% e 35%, assim como a avaliação regular, com 25%.

>> Datafolha: Para 51%, Bolsonaro mais atrapalha do que ajuda no combate ao coronavírus

O presidente também contrariou as recomendações de isolamento social dadas pelo ministro de Saúde, Luiz Henrique Mandetta. E após ter feito um pronunciamento em rede nacional na semana passada defendendo a reabertura do comércio e indo fazer um "passeio" pelas ruas de Brasília visitando ambulantes e comerciantes, fez o uso de um discurso mais sensato nesta semana.

>> Está faltando um pouco mais de humildade para ele, diz Bolsonaro sobre Mandetta

Mesmo assim, ainda nesta semana, o presidente já divulgou um vídeo nas suas redes sociais, onde uma mulher que se dizia professora também pedia a reabertura do comércio, além de pedir a instauração do golpe militar, que teve a identidade revelada com a repercussão e foi descoberto que era fake news.

>> Bolsonaro conclama jejum nacional e diz que vai andar na rua de novo mesmo com pandemia de coronavírus

A reprovação de Bolsonaro é de 43% para mulheres, 50% pessoas com curso superior e 46% pelos mais ricos, que recebem acima de 10 salários mínimos mensais. Entre os jovens, os que estão entre 25 e 34 anos representam 47% de rejeição ao chefe de Estado, enquanto os entre 16 e 24 anos são 45%.

Aprovação dos governadores

Ainda de acordo com a Datafolha, a pesquisa feita com governadores também incluiu prefeitos. A aprovação dos governadores subiu quatro pontos, chegando a 58%, a avaliação regular caiu de 28 para 23% e a reprovação continua nos 16%. Enquanto os prefeitos recebem 50% de aprovação 25% regular e 22% de reprovação.

>> Bolsonaro chama governadores de radicais e volta a defender a reabertura do comércio

O Nordeste é o centro com maior rejeição do chefe de Estado, com a taxa de 42% e também que considera que ele mais atrapalha a gestão, com 57%. E melhor avalia a atuação dos governadores com 64%. Com relação aos prefeitos, a região com 53% de avaliação positiva.

>> 'Nos referimos aos que querem o melhor para o Brasil', diz Bolsonaro após interação de Lula e Doria no Twitter

Mesmo sendo a região que melhor avalia o presidente com 41% de aprovação junto com o Sul (que tem como governador um dos aliados do presidente, Comandante Moisés (PSL/SC), com 39%, a rejeição a Bolsonarou subiu no Sudeste, Norte e Centro-Oeste, local onde o governador goiano Ronaldo Caiado (DEM) rompeu com o presidente nos últimos dias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias