Eleição municipal

Em defesa de João Campos, Geraldo Julio diz que craque se escolhe "por furar gol, não por idade"

João Campos foi oficializado como candidato a prefeito pelo PSB, tendo Isabella de Roldão (PDT) como vice

JC
JC
Publicado em 15/09/2020 às 15:33
Notícia

ANDRÉA RÊGO BARROS/DIVULGAÇÃO
Geraldo Julio trabalha para eleger João Campos como seu sucessor no Recife - FOTO: ANDRÉA RÊGO BARROS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Durante a convenção que oficializou a candidatura de João Campos a prefeito do Recife, pelo PSB, e Isabella de Roldão como vice na chapa, o atual prefeito da capital, Geraldo Julio, disse que não se pode escolher um nome pensando em idade.

João, que tem 26 anos e está no primeiro mandato de deputado federal, já foi criticado por opositores por conta da falta de experiência em cargos do Executivo. "Para escalar o craque do time, não olhamos a idade, vemos o talento para furar gol. João é o craque, vai ajudar os companheiros a vencer cada partida. A campanha vai começar e vamos conversar com a população, apresentar João e isso exige dedicação de todos, mas fazemos com gosto", disse Geraldo.

>> Celebrando aniversário do pai, João Campos diz que Eduardo Campos 'pacificaria a política'

>> João Campos diz estar preparado para ser prefeito do Recife e rebate críticas sobre sua herança política

>> Fernando Bezerra Coelho diz que respeita decisão do MDB de seguir com PSB, mas que não apoia João Campos

João também afirmou estar pronto para assumir a prefeitura da capital. "Muitos perguntaram por que tão cedo? Não escolhemos a hora do desafio, temos de enfrentá-lo de cabeça erguida. Estou pronto, sei o tamanho da responsabilidade de cuidar de nossa cidade. Avançamos muito em oito anos, com obras como a do Hospital da Mulher, Upinha, corrimão, barreira, entre outros. E ainda tem muito o que fazer".

Durante a convenção, vídeos destacaram a atuação de João na Câmara Federal, mostrando que ele apresentou 515 proposições e ilustrando sua atuação como coordenador na Comissão Externa que avalia as ações do Ministério da Educação e como relator da CPI do Óleo.

Frente Popular

A Frente Popular vai para a eleição com doze siglas que compõem a coligação majoritária, além do próprio PSB. Estão juntos PCdoB, MDB, PSD, Rede, PV, PROS, Avante, Republicanos, PP, Solidariedade, PDT. O bloco partidário deverá ter o maior tempo do propaganda eleitoral no Rádio e na TV por conta da quantidade de siglas. "Ninguém faz nada só. Por isso, vamos eleger os vereadores para fazer a diferença na vida de quem precisa", disse o senador Jarbas Vasconcelos (MDB).

A vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) também destacou a importância de manter a Frente Popular unida.  "A Frente garantiu avanços inquestionáveis. Colocamos as pessoas no primeiro plano garantindo desenvolvimento, emprego e renda. E nessa pisada, João se apresenta como alternativa para aprofundar avanços ao povo do Recife", destacou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias