ELEIÇÕES 2020

Patrícia Domingos recua e diz que capital não sairá do Grande Recife Consórcio de Transporte

Em agenda no bairro do Barro, Zona Oeste do Recife, na manhã desta sexta-feira (18), a candidata do Podemos à Prefeitura da capital, tinha prometido tirar a cidade do consórcio

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 18/09/2020 às 18:23
Notícia

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Apesar do recuo, Patrícia não poupou críticas ao consórcio e ao sócio majoritário do órgão, o Governo de Pernambuco - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

Atualizada às 16h16 do dia 19 de setembro de 2020

Horas após afirmar que iria retirar a capital pernambucana do Grande Recife Consórcio de Transporte, durante agenda no bairro do Barro, na manhã desta sexta-feira (18), a delegada Patrícia Domingos (Podemos), candidata à Prefeitura do Recife, voltou atrás e disse que a cidade permaneceria no órgão, mesmo se ela for eleita para comandar o Palácio Capibaribe Antônio Farias, edifício-sede da gestão municipal.

» De olho na prefeitura, Patrícia Domingos diz que vai tirar a capital do Consórcio Grande Recife

» Fora da disputa pela Prefeitura do Recife, Daniel Coelho será coordenador da campanha de Patrícia Domingos

» 'Vamos libertar o povo dessas famílias imperiais', diz Patrícia Domingos ao oficializar candidatura a prefeita do Recife

"O município não sairá do Consórcio Grande Recife. Vamos continuar participando no que tange ao transporte intermunicipal. Pela nossa proposta, apenas a gestão do transporte entre os bairros que passará a ser de total autonomia da cidade", pontuou a candidata. "O transporte municipal precisa ser gerido por alguém que cobre qualidade na prestação do serviço público", completou.

Confira a entrevista com a delegada:

A saída do Recife do consórcio dependeria de liberação da Câmara de Vereadores da cidade. Isso porque, a adesão da capital ao órgão aconteceu em 2007, quando os parlamentares aprovaram a entrada do Executivo municipal no projeto.

Apesar do recuo, Patrícia não poupou críticas ao consórcio e ao sócio majoritário do órgão, o Governo de Pernambuco. "O que nós vemos nas últimas gestões do Grande Recife é que as decisões tomadas, principalmente pelo Estado, geraram uma péssima prestação do serviço à população", disse.

Questionada sobre como ficariam os valores das passagens e pagamentos por meio do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) no transporte municipal, a delegada se limitou a informar que sua equipe está debruçada sobre os assuntos e em breve deve anunciar seu posicionamento. 

» Concessão pública dos terminais integrados da Região Metropolitana do Recife custará R$ 115 milhões em 35 anos

Resposta parecida foi dada quando a candidata foi perguntada se numa eventual gestão sua caberia à Prefeitura cuidar também dos terminais integrados localizados no Recife. Ela respondeu que ainda estuda a ideia. "Ainda estamos vendo os detalhes dessa proposta, que está sendo elaborada por especialistas e consultores de mobilidade urbana. Isso tudo vai ser divulgado ao longo da nossa campanha", explicou Patrícia.

» Socorro de R$ 104 milhões para o transporte público da Região Metropolitana do Recife

Repercussão

Neste sábado (19), começou a circular nas redes sociais de apoiadores da candidata um card contendo parte desta matéria do JC e a informação de que a reportagem teria errado ao dizer que a delegada havia recuado na decisão de retirar a cidade do consórcio. "O Recife vai sair do Grande Consórcio, mas o Grande Consórcio continuará existindo na cidade, que terá autonomia para trazer novas empresas e maior competitividade", diz a imagem, seguida da hashtag #todoscompatricia.

No início da tarde, a própria Patrícia voltou a falar sobre o tema em uma série de stories no seu Instagram, mas sem mencionar o Jornal do Commercio. "Estou passando aqui para reafirmar que o nosso projeto para o futuro do Recife é a autonomia na gestão do transporte municipal. A prefeitura passará a gerir todo o transporte municipal, realizando as licitações de acordo com o que determina a lei e exigindo a prestação de um serviço de qualidade, com dignidade para a população. O transporte intermunicipal, por força de lei, é de responsabilidade do Consórcio Grande Recife, mas o transporte municipal a prefeitura vai assumir e vocês vão ver o quanto vai melhorar", disse a candidata.

As informações vão de encontro ao que a delegada disse ao repórter Marcelo Aprígio na sexta-feira. A gravação da entrevista, inclusive, pode ser conferida abaixo. Nela, é possível ouvir Patrícia afirmando que "o município não sairá do Consórcio Grande Recife".

Agenda

No fim de semana a delegada cumpre agenda com apoiadores e coordenação de campanha. Neste sábado (19), às 10h, Patrícia Domingos vai ao bairro do Passarinho, na Zona Norte do Recife, para discutir com aliados e moradores da localidade sobre políticas pública para áreas limítrofes da cidade. No domingo (20), a candidata se reúne com o coordenador de sua campanha, o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania) e equipe política, às 16h.

ISABELLE ALBUQUERQUE/DIVULGAÇÃO
MOBILIDADE Candidata esteve no bairro do Barro para falar do tema - FOTO:ISABELLE ALBUQUERQUE/DIVULGAÇÃO
.
Eleições 2020 - FOTO:.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias