DADOS

Planalto impõe sigilo de 100 anos ao cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro

Alegação é de que os dados dizem respeito à vida privada de Bolsonaro

JC
JC
Publicado em 08/01/2021 às 16:46
Notícia

GABRIELA BILO/ ESTADÃO CONTEÚDO
Presidente tem realizado constantes ataques as vacinas contra covid-19 - FOTO: GABRIELA BILO/ ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

O cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está sob sigilo de até 100 anos. A decisão tomada pelo Palácio do Planalto impede o acesso a qualquer informação sobre as doses de vacinas que Bolsonaro já tenha recebido.

A informação foi repassada à revista Época, depois que o veículo de comunicação solicitou acesso ao cartão de vacinação do presidente, tendo como base na Lei de Acesso à Informação. Ao responder o pedido, o Planalto alegou que os dados "dizem respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem".

Bolsonaro tem realizado frequentes ataques às vacinas contra covid-19 que estão sendo desenvolvidas pelo mundo. Ele chegou a alegar que não deverá se imunizar. Bolsonaro foi infectado pela doença em julho do ano passado. "Lá no contrato da Pfizer, está bem claro: 'Nós não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral. Se você virar um chimpan..., um jacaré, é problema seu", afirmou em dezembro.

Na quinta-feira (7), durante sua live semanal, o presidente afirmou que o governo não deverá impedir que empresas privadas vendam as vacinas contra a covid-19 no Brasil. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, da Saúde, aproveitou a oportunidade para afirmar que considera a vacinação uma “ótima ideia”. Pazuello tem sido pressionado para fixar o início da imunização contra a covid-19, o ministro chegou a afirmar que há seringas, agulhas e vacinas suficientes para começar a campanha ainda neste mês.

Comentários

Últimas notícias