NORDESTE

Lula virá a Pernambuco e deve se encontrar com Paulo Câmara

No Palácio do Campo das Princesas existe uma expectativa de que Lula possa se encontrar com o governador Paulo Câmara (PSB) ainda neste mês de maio. Apesar da reaproximação entre os partidos, ainda há incertezas sobre o apoio do PSB a pré-candidatura de Lula, e apoio do PT ao pleito majoritário em Pernambuco

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 05/05/2021 às 20:33
Notícia
DIVULGAÇÃO
Lula encontrou Marília Arraes em Brasília há alguns dias - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Após cumprir uma série de encontros políticos em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve iniciar as visitas pelo Nordeste. De acordo com o senador Humberto Costa (PT) essa agenda será realizada em breve e Pernambuco certamente estará na rota. Questionado sobre como se dará estes encontros, diante da pandemia da covid-19, o parlamentar afirmou que serão reuniões pontuais. "Nós não pretendemos fazer nenhum tipo de aglomeração, na verdade, nós vamos conversar com as principais lideranças políticas de cada estado para falar um pouco sobre o reforço dessa luta com o auxílio emergencial, num valor maior, e também a luta para superarmos a pandemia", declarou Costa, em entrevista a Rádio Jornal, nesta quarta-feira (5).

Mesmo sem citar uma data, no Palácio do Campo das Princesas existe uma expectativa de que Lula possa se encontrar com o governador Paulo Câmara (PSB) ainda neste mês de maio. Segundo um socialista, em reserva, o líder petista já tinha manifestado interesse em ter essa conversa pessoalmente com o PSB de Pernambuco. "Existe essa sinalização, mas pela própria dinâmica do processo, essa agenda poderá ocorrer ainda neste mês, ou no mais tardar em junho", afirmou. No início deste mês, o governador se reuniu virtualmente com o ex-presidente para tratar de uma agenda que pudesse fortalecer as ações de combate a covid-19. Logo após essa conversa, que também contou com os presidentes nacionais das siglas, Gleisi Hoffmann (PT) e Carlos Siqueira (PSB), além de outros dirigentes dos dois partidos, Paulo Câmara foi apontado como um possível quadro para assumir a vaga de vice na chapa petista.

>>Lula está disposto a abrir mão de lugar nas chapas estaduais, diz Molon, do PSB, após reunião com o petista

>>Presidente do PSB de Pernambuco relembra foto com Lula e Eduardo Campos

Dentro do Partido Socialista Brasileiro, do qual é vice-presidente nacional, Paulo Câmara segue uma linha diferente de outras lideranças, que tem externado a defesa pelo lançamento de uma candidatura própria para corrida presidencial em 2022 - à exemplo do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, e do prefeito do Recife, João Campos. "Não vamos simplesmente ficar a reboque do PT ou de outros partidos, mas a candidatura própria não seria o cenário prioritário. Existe uma tendência forte em podermos apoiar alguma candidatura e ajudar nessa construção", declarou o socialista, em reserva. 

É essa conjuntura nacional que deve ditar o rumo que o PT e PSB deverá ter no Estado, segundo afirmou o senador Humberto Costa, durante entrevista à Rádio Jornal. "Nesse presente momento nós estamos vendo o PSB numa posição de indefinição, então em Pernambuco só há possiblidade de qualquer entendimento, se houve um entendimento a nível nacional. Caso contrário, o PT vai buscar o seu caminho, vai ter uma candidatura e vamos construir um palanque forte para o presidente Lula de todo jeito", ressaltou.

Nesta quarta, Lula foi à mesa com a deputada federal Marília Arraes (PT), desafeta do PSB. "Que bom poder lhe entregar, num abraço, todo o carinho dos pernambucanos", ela escreveu no Instagram.

RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO
Ex-presidente Lula deverá dar continuidade agenda de encontros políticos, iniciada nesta semana em Brasília - FOTO:RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias