Luto

FHC, Bruno Araújo, Raquel Lyra: líderes tucanos lamentam morte do prefeito Bruno Covas

Reeleito em 2020, Covas lutava contra um câncer há um ano e meio. Ele estava internado desde o dia 2 de maio, e um boletim médico da última sexta-feira (14) apontava o seu estado como irreversível

Estadão Conteúdo Luisa Farias
Estadão Conteúdo
Luisa Farias
Publicado em 16/05/2021 às 13:55
Notícia
ALEXSSANDRO LOYOLA/PSDB
Com o falecimento de Covas, o PSDB perde "uma de suas mais promissoras e brilhantes lideranças", diz Bruno Araújo - FOTO: ALEXSSANDRO LOYOLA/PSDB
Leitura:

Atualizada às 15h33

Lideranças do PSDB lamentaram a morte do seu correligionário, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, neste domingo (16). O presidente do PSDB Nacional, o pernambucano Bruno Araújo, a presidente do PSDB de Pernambuco e prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e o recém-filiado Armando Monteiro Neto (PSDB), divulgaram notas de pesar, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também prestou suas condolências por meio das redes sociais. 

Com o falecimento de Covas, o PSDB perde "uma de suas mais promissoras e brilhantes lideranças", diz Bruno Araújo. "Deixa conosco o exemplo do trabalho pelo bem comum, do esforço para transformar e melhorar, da defesa inequívoca da democracia, da liberdade e do respeito. Deixa também a certeza de que 'é possível fazer política sem ódio, fazer política falando a verdade”, disse Bruno por meio de nota. 

A frase citada por Bruno foi dita pelo próprio Bruno Covas em novembro de 2020, na primeira vez que discursou publicamente após ter sido reeleito prefeito de São Paulo. 

Na nota, o presidente do PSDB atribui a Covas uma série de predicados, como a coragem e a dedicação, além da sua origem familiar, uma vez que ele era neto do ex-governador de São Paulo, Mário Covas. "Assim como o avô, jamais se omitiu, deixou-se abater ou desistiu diante das dificuldades. Também como o avô, nos fará uma enorme falta", disse. 

Ele lembrou ainda os cargos que Bruno Covas desempenhou ao longo da sua trajetória política: presidente da Juventude do PSDB, deputado estadual, secretário de Meio Ambiente e deputado federal eleito em 2014. 

"Ser prefeito de São Paulo, dizia ele, foi o maior desafio de sua vida. Mas foi também onde mais se viu seu firme propósito de garantir uma vida melhor para todos os cidadãos. Bruno Covas pôs o coração a serviço dos paulistanos. Novas escolas, novas creches, hospitais, moradia. A São Paulo de Bruno Covas é sustentável, inclusiva, conectada e solidária. Ele nos deixa cedo, mas nos deixa muito. É e sempre será sinônimo de realização", diz outro trecho da nota. 

Já Raquel Lyra afirmou que Bruno Covas lutou pela sua vida até o fim sem, contudo, esquecer da população da capital paulista. "São Paulo e o Brasil perdem hoje um homem público e um grande gestor que jamais será esquecido. Neste momento de dor e despedida, o PSDB de Pernambuco presta solidariedade à família, seus inúmeros amigos e ao povo de São Paulo", afirmou a presidente do PSDB-PE.

Recém filiado ao PSDB, o ex-senador e ex-ministro Armando Monteiro Neto apontou a morte de Covas como uma perda para o País. "Ele encarnava os mais elevados valores da vida pública. Ética, equilíbrio e espírito democrático. Tudo isso inspirado no extraordinário legado de seu avô, Mário Covas. Legado esse que soube honrar e valorizar. Meus sentimentos a toda a sua família", disse Armando, por meio de nota. 

A deputada estadual e ex-presidente do PSDB-PE, Alessandra Vieira, também lamentou a morte de Covas. "O prefeito Bruno Covas deixa um legado que servirá de inspiração, sendo exemplo de integridade, dedicação e bravura. Ao povo de São Paulo, familiares e amigos, desejo força e resiliência neste momento tão difícil", disse Alessandra. 

Fernando Henrique Cardoso, por sua vez, apontou que São Paulo perde um "bom prefeito" e o PSDB "um bom quadro". "Lamento pela perda tão jovem de uma vida, pela família e por todos nós que o respeitávamos e o tínhamos como um grande quadro político", lamentou FHC em seu Twitter. 

João Dória

Governador de São Paulo e ex-companheiro de chapa de Covas, João Doria (PSDB) agradeceu os momentos compartilhados com o prefeito. Em nota, Doria presta solidariedade aos pais de Covas, Renata e Pedro, o irmão, Gustavo e o filho, Tomás.

"Tive o privilégio de acompanhá-lo desde o início da vida pública, ao lado do seu avô Mario Covas. Tive a honra de tê-lo como vice, na prefeitura de São Paulo. E a alegria de ver seus ideais e realizações aprovados nas eleições de 2020. Bruno Covas era sensível, sereno, correto, racional, pragmático e ponderado. Voz sensata, sorriso largo e bom coração. Bruno Covas era esperança. E a esperança não morre: ela segue, com fé, nas lições que ele nos ofereceu em sua vida. Muito obrigado, Bruno. Você foi e continuará sendo para todos nós, um eterno exemplo", escreveu.

Comentários

Últimas notícias