Eleições 2022

Em Pernambuco, Lula tenta construir pontes com deputados federais de centro

O ex-presidente Lula se encontra na tarde desta segunda-feira (16) com os presidentes estaduais do Republicanos, PSD, PP e MDB

Mirella Araújo Luisa Farias
Mirella Araújo
Luisa Farias
Publicado em 16/08/2021 às 17:18
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Lula faz visita ao Estado de Pernambuco, para estreitar os laços para a campanha Presidencial de 2022, com o Governador, Paulo Câmara, e Prefeito do Recife, João Campos, ambos do Partido PSB. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Após priorizar o encontro com o PSB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta segunda-feira (16), dirigentes partidários de legendas ligadas ao Centro, que integram a Frente Popular de Pernambuco e estão cotados como pretensos candidatos ao Senado Federal. Para o deputado federal Sílvio Costa Filho, que já havia ido até o aeroporto receber o líder petista ontem, e chegou ao hotel acompanhado do seu pai, o ex-deputado federal Silvio Costa, Lula tem “dado sinais ao Brasil que quer cada vez mais ampliar a sua capacidade de diálogo”.

“Ele tem dado sinais que quer de fato pensar na agenda econômica do Brasil, que ele está querendo ampliar o diálogo com os partidos de centro e que possa ser construído ao longo desse um ano e meio até a eleição uma agenda programática para o Brasil”, declarou Costa Filho. O dirigente também afirmou que é necessário respeitar as instâncias partidárias entre PT e PSB, mas que o Republicanos espera que haja unidade na eleição de 2022. “Em relação a questão do Senado, majoritária, já dizia Tancredo Neves que eleição majoritária é muito mais destino do que projeto pessoal. Eu até agradeço as manifestações de apoio, de estímulo que a gente vem recebendo para disputar o Senado, mas na hora certa, de forma coletiva, nós trataremos desse tema”, afirmou.

>> 'É o começo da existência de um ditador', afirma Lula sobre proximidade de Bolsonaro com as Forças Armadas

>> A grande lição que Bolsonaro vai aprender é que o povo vai receber o Auxílio Brasil e votar contra ele, diz Lula

>> 'Tem mais militares no governo Bolsonaro do que nos 23 anos de ditadura', afirma Lula no Recife

>>Petistas ficam surpreendidos com boa recepção do PSB a Lula e acreditam que não há mais arestas que impeçam alianças em 2022

O deputado federal e presidente estadual do PSD, André de Paula, que também participa do encontro com o ex-presidente Lula, afirmou que o convite partiu do senador Humberto Costa. O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, defende que o partido tenha candidatura própria à presidência da República, e o nome mais cotado é o senador Rodrigo Pacheco, que estaria de malas prontas para deixar o DEM.

“O meu partido tem uma posição muito clara e o presidente Kassab já vocalizou isso diversas vezes. A nossa posição é que vamos ter candidato no primeiro turno e se tudo der certo, como eu espero, nós vamos ter candidato a presidente da República. O nome que nós temos muita vontade de ver candidato pelo nosso partido é o presidente do Congresso Nacional, o senador Rodrigo Pacheco. Ele é do DEM, mas nesse caso ele está vindo para o PSD. Senador não precisa nem de janela e eu quero crer que muito antes disso”, explicou.

Ainda segundo André de Paula, a expectativa dessa conversa entre o petista com lideranças de Centro, gire em torno da abertura de um diálogo e não necessariamente sobre as eleições. “Eu acho que o PT tem um papel muito importante, sobretudo se esse retorno à Frente Popular, que me parece que está bastante consolidado, ocorrer. O presidente Lula é muito querido no nosso estado, é um eleitor muito importante. Eu imagino que essa conversa, que não é apenas comigo, é com vários deputados de partidos distintos do Centro deva ser muito mais como ele disse, para iniciar esse processo de diálogo, de aproximação”, disse o parlamentar, momento antes de ir ao encontro.

O ex-presidente também deve conversar com os deputados federais Eduardo da Fonte (PP), Raul Henry (MDB) e Sebastião Oliveira (Avante).

Veja na íntegra a coletiva de imprensa concedida pelo ex-presidente Lula:

 

 

Comentários

Últimas notícias