Ministro da Saúde

Isolado com covid-19, Queiroga trocará hotel de luxo por mais barato em NY, diz Saúde

A quarentena do ministro da Saúde em Nova York deve custar mais de R$ 30 mil em diárias; entenda

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 24/09/2021 às 8:28
Notícia
MYKE SENA/MS
O ministro Marcelo Queiroga foi diagnosticado com covid-19 durante viagem de Bolsonaro e comitiva aos EUA - FOTO: MYKE SENA/MS
Leitura:

Diagnosticado com covid-19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, trocará nesta sexta-feira, 24, o hotel de luxo em que está em Nova York por outro local de hospedagem com custo menor, segundo a assessoria de imprensa da pasta.

De acordo com o Ministério, os custos da permanência no local não serão pagos pelo Palácio do Planalto nem pela própria pasta. Queiroga está em quarentena desde terça-feira (21). Ele participou da comitiva presidencial que foi à cidade para participar da Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Em nota, o Ministério da Saúde explica que o ministro "seguirá todos os protocolos sanitários" adotado nos Estados Unidos e em âmbito mundial.

Se Queiroga permanecesse no hotel Intercontinental Barclay até o final do isolamento de 14 dias, o custo da estadia poderia variar de R$ 84 mil a R$ 140 mil — dos quais mais de R$ 50 mil teriam que ser pagos pelo ministro com recursos próprios.

Segundo o Ministério, o médico não utiliza o cartão corporativo concedido aos ministros de Estado.

O restante do gasto com a hospedagem seria bancado pelo governo federal por meio das diárias pagas a ministros fora do país. Queiroga receberá um valor de US$ 460 dólares, ou cerca de R$ 2.400, para cada dia em que estiver no exterior.

A "retribuição" que deverá ser concedida a Queiroga está prevista no Decreto nº 6.576/08. O valor de US$ 460 é previsto para ministros que estejam no exterior em um dos 46 países listados, entre eles, os Estados Unidos.

Ao total, caso ele permaneça duas semanas em Nova York, como é a orientação se tiver sintomas de covid, o ministro deverá receber, apenas deste benefício, um total de aproximadamente R$ 39 mil.

Além das diárias, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, também incluem uma taxa de amenidades (US$ 35/dia), café da manhã (US$ 50/dia) e impostos. No entanto, acréscimos de serviços ou descontos também podem funcionar como variantes dos preços.

Quando os valores de quarto de luxos são considerados, os custos da quarentena de Queiroga aumentam: o valor total subiria para US$ 6.539 (R$ 34.360) — no entanto, não se sabe em qual categoria de quarto o ministro está hospedado.

Compromissos

Ao longo da viagem, Queiroga participou de compromissos oficiais, como acompanhar encontro de Bolsonaro com o primeiro-ministro do Reino Unido Boris Johnson, e também esteve na reunião do presidente com o presidente da Polônia Andrezj Duda, visitou o memorial de 11 de Setembro e outros.

>> Vídeo: Em Nova York, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se irrita com protesto e faz gesto obsceno

Durante a viagem aos Estados Unidos, o ministro também protagonizou uma situação polêmica. Após a comitiva do presidente ser recebida por protesto depois de jantar, o ministro fez gestos obscenos, mostrando os dedos do meio a manifestantes contrários ao presidente brasileiro.

Comentários

Últimas notícias