Eleições 2022

Anderson Ferreira aponta 'falta de liderança' de Paulo Câmara e classifica o governador como 'visivelmente incapaz'

Ferreira é ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes e pré-candidato a governador de Pernambuco

Renata Monteiro
Cadastrado por
Renata Monteiro
Publicado em 06/05/2022 às 16:57 | Atualizado em 06/05/2022 às 22:12
MARCOS CORREA/PR
Arthur Lira, Jair Bolsonaro e Rodrigo Pacheco - FOTO: MARCOS CORREA/PR
Leitura:

Em meio às recentes notícias dos pedidos de autonomia do Porto de Suape e da estadualização do Metrô do Recife, o pré-candidato do PL ao governo do Estado, Anderson Ferreira, afirmou nesta sexta-feira (6) que a responsabilidade pelos problemas existentes nestas e em outras áreas é de responsabilidade da gestão Paulo Câmara (PSB). Segundo ele, o governador em exercício "perdeu a liderança" e tem, ao longo dos quase oito anos em que está no poder, tentado "arrumar responsáveis para encobrir sua total incompetência".

"Estamos diante de um governo que perdeu a liderança para outros portos regionais, como o de Pecém, no Ceará. Não fosse a atuação do Governo Federal, os investimentos da Petrobras, que anunciou a conclusão da Refinaria Abreu e Lima, com um aporte de mais de R$ 5 bilhões, o desastre seria bem maior", declarou o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, postulante apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em Pernambuco.

Ao falar sobre o transporte público do Estado, ao qual classificou como "bagunça", Anderson criticou o sucateamento da frota de ônibus e dos terminais integrados, as condições de trabalho dos funcionários do sistema e os últimos reajustes de tarifas implementados. "O consórcio metropolitano manda no sistema público e ninguém do Governo do Estado se levanta da cadeira para agir em favor do usuário", disparou.

Sobre as solicitações feitas pelo Estado ao governo federal, Anderson questionou se o Executivo estadual teria, de fato, condições de cumprir com a parte que lhe cabe deste tipo de acerto.

“A pergunta que faço é: quem atenderia, neste momento, a uma solicitação como essa, tendo no comando um governador visivelmente incapaz? Essa questão precisa ser resolvida da forma correta, com planejamento e em conjunto com a bancada, independentemente de bandeiras partidárias. Precisamos voltar a mostrar a nossa força", destacou o pré-candidato.

E completou: "Quero lembrar que nos últimos oito anos Paulo Câmara pegou três presidentes, inclusive Dilma Rousseff, a quem o PSB ajudou a derrubar. No governo Temer, Pernambuco tinha cinco importantes ministros e ele não soube se articular para trazer investimentos. Está há oito criticando a todos para tentar arrumar responsáveis para encobrir sua total incompetência", finalizou Anderson Ferreira.

Resposta

Em nota, o PSB diz que "o prestígio de conveniência do ex-prefeito Anderson Ferreira junto ao governo federal só serve para ele posar de papagaio de pirata de Bolsonaro. Apesar das linhas Centro, Sul e Diesel do metrô cortarem a cidade que ele "administrou" nos últimos cinco anos, nunca se ouviu sua voz na defesa dos usuários".

“Mesmo com toda sua proximidade com o presidente, Anderson não conseguiu que Bolsonaro se mexesse para dar mínimas condições de operação à CBTU”, disse Isaltino Nascimento, líder do governo na Alepe. “O candidato pode dar uma prova de sua influência e pedir ao seu aliado para dar um dia de serviço e assumir a responsabilidade pelo sucateamento e desmonte do Metrô do Recife”, alfineta.

 

Comentários

Últimas notícias