Eleições 2022

CONVENÇÃO DO PSB: Pedro Campos evoca legado de Eduardo e Miguel Arraes ao defender voto em Danilo Cabral

No evento serão homologadas as candidaturas de Danilo para a chefia do Executivo, de Luciana Santos (PCdoB) como vice-governadora e de Teresa Leitão (PT) como postulante a senadora

Mirella Araújo Renata Monteiro
Cadastrado por
Mirella Araújo
Renata Monteiro
Publicado em 05/08/2022 às 18:16 | Atualizado em 05/08/2022 às 18:17
Guga Matos/JC Imagem
Convenção da Frente Popular foi programada para ocorrer no Clube Português - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Candidato a deputado federal, Pedro Campos (PSB), filho de Renata com o ex-governador Eduardo Campos, relembrou nesta sexta-feira (5), durante convenção da Frente Popular, os governos do pai e do bisavô, o também ex-governador Miguel Arraes, para defender a continuidade do PSB na gestão do Estado de Pernambuco. No evento serão homologadas as candidaturas de Danilo Cabral (PSB) para a chefia do Executivo, de Luciana Santos (PCdoB) como vice-governadora e de Teresa Leitão (PT) como postulante a senadora.

"É uma emoção enorme para todos nós estarmos aqui no dia de hoje. Porque foi neste mesmo lugar que Eduardo Campos disse que era possível fazer um novo tempo em Pernambuco. Foi neste mesmo lugar que ele voltou e disse que estava com uma coragem danada de mudar o Brasil. E eu tenho certeza que a energia que eu vejo nos olhos de vocês no dia de hoje é a mesma que tinha naqueles dois dias", declarou Pedro.

Confira a convenção:

No seu discurso, o candidato também afirmou que a mudança que se espera em Pernambuco deve ter a sua origem no povo, mas responsabilizou indiretamente o governo federal pela crise que tem diminuído a renda das famílias do País.

"Essa nova história não vai ser construída nos palácios ou nos gabinetes, mas nos morros da Zona Norte, nos distritos, nos povoados, com os povos indígenas. Quem vai escrever essa história é gente como Dona Marineide, de Jenipapinho, é gente como o jovem Gabriel, da Ilha do Joaneiro, que não aguenta mais ver o preço das coisas aumentar todo dia. É o jovem da periferia, a mulher solteira, é o negro, é a população LGBT que vai escrever junto com a gente essa nova história", pontuou Pedro Campos.

Com o governador Paulo Câmara (PSB) em meio a uma crise de popularidade, o filho de Eduardo evocou as gestões do pai e do bisavô para defender o voto em Danilo Cabral em 2022.

"Foi dando voz ao trabalhador da palha da cana de Miguel Arraes fez o Chapéu de Palha e o acordo do campo. Foi dando voz ao grito entalado da fumaça do candeeiro que Arraes colocou energia em todos os rincões do Estado de Pernambuco. Foi dando voz ao jovem que Eduardo disse que era possível, sim, um estado pobre do Nordeste ter a melhor educação pública do País. E eu sei que foi dando voz ao choro das mães que perdiam seus filhos para a violência e pras drogas que a gente fez um grande Pacto pela Vida", detalhou o socialista.

Pedro Campos afirmou, ainda, que o momento não é de "confusão", mas de união "para que o povo brasileiro possa voltar a sonhar". O candidato a deputado também disse que confia em Danilo Cabral para gerir o Estado porque, entre outras coisas, ele possui experiência administrativa e política.

"Esse cara (Danilo), que pegou a campanha de Eduardo no tempo em que ela cabia dentro de uma Kombi e coordenou essa bonita campanha, que fez uma vitória para o povo de Pernambuco. Eduardo achou pouco, e disse: 'tu vai pegar a Educação em 21º lugar e fazer ser a melhor educação pública do País. E eu tenho certeza que essa capacidade de fazer você vai entregar ao povo de Pernambuco para escrever uma nova história para o nosso Estado", disse.

"No próximo dia 13 nós vamos completar oito anos sem a presença física de Eduardo, mas ele nos ensinou em um dia como esse que as pessoas às vezes não são apenas pessoas. Elas representam ideias e essas ideias não podem ser destruídas com armas, com canhões, com calúnias nem se vão quando o corpo padece. Eu tenho certeza e por isso digo que Eduardo está vivo aqui no dia de hoje, porque aqui a gente defende as mesmas ideias, a Justiça, a liberdade, a  democracia e são essas bandeiras que a gente vai espalhar pelo Estado de Pernambuco", finalizou Pedro.

Comentários

Últimas notícias