BARRACO

Entenda a briga de Luisa Mell e o ex-marido Gilberto Zaborowsky

Eles foram casados por mais de dez anos e separaram há quatro meses

JC
JC
Publicado em 13/10/2021 às 12:30
Luisa Mell pede orações ao marido, o empresário Gilberto Zaborowsky. Foto: Reprodução/Instagram
Luisa Mell pede orações ao marido, o empresário Gilberto Zaborowsky. Foto: Reprodução/Instagram
Leitura:

Gabriella Maia

Especial para o Social1

A apresentadora Luisa Mell e o empresário Gilberto Zaborowsky voltaram aos destaques nesta última semana com a demissão do advogado de defesa dela , Angelo Carbone. De acordo com a revista UOL, a ativista teria destituído o defensor após o requerimento do pedido de prisão de seu ex-marido sem sua autorização. Segundo a própria influencer, ela não deseja o encarceramento de ex-cônjuge. "Ele é pai do meu filho, afinal", afirma.

Entenda o começo do processo de divórcio

O processo de separação teve inicio há quatro meses atrás, após uma violação médica. O empresário teria aplicado uma intervenção estética no corpo da apresentadora sem sua autorização, fazendo uma lipoaspiração em suas axilas. A ativista relatou, em entrevista ao site "Na Telinha", que "não gostava de colocar nada para não ficar artificial" e acusa Gilberto de "ter destruído seu amor-próprio". Após o ocorrido, ela confidenciou que teve que se isolar para se recuperar dos traumas provocados pelo ex-marido nos últimos tempos.

"Sei que tem gente que engorda quando está triste, mas tem gente que emagrece, que é meu caso... É muito ruim, difícil. Agora, eu estou decidida e empenhada em me amar e me recuperar", diz.

Medida Protetiva

A aflição do caso escalou na última semana, após um pedido de medida protetiva de urgência por Luisa contra seu ex-marido. Conforme a revista UOL, a ativista pediu que Gilberto mantenha uma distância mínima de 500 metros dela e apelou que o empresário seja proibido de entrar em locares frequentados por ela. Ademais, ela também requereu a proibição de qualquer contato entre eles e a movimentação de bens do ex-casal por Zaborowsky.

A apresentadora alega ter acionado o requerimento da medida protetiva devido à pressão psicológica provocada pelo empresário. Segundo a revista Folha, Gilberto teria feito diversos ameaças a integridade física de Luisa, chegando a fazer ameaças a sua vida. Além disso, teria ameaçado "sumir do Brasil" com Enzo e de divulgar vídeos íntimos da ativista. De acordo com Angelo Carbone, ex-advogado da ativista, tais ameaças afetaram drasticamente o psicológico de Luisa, que afirma não conseguir sair de casa nem dormir por medo do empresário.

"Ela está abalada psicologicamente. Está em um momento delicado, com medo de tudo. Além da medida protetiva, queremos solicitar o uso de tornozeleira eletrônica ou prisão domiciliar para mantermos controle sobre os locais que ele frequenta. Ele pode responder criminalmente caso não siga a recomendação", relata o advogado.

Lei Maria da Penha

O caso se enquadra dentro da Lei Maria da Penha, visto que se trata de um crime de abuso psicológico . Luisa Mell afirma ter passado por um relacionamento traumatizante e terrível com o ex-marido, que fez ela "questionar a própria sanidade".

"Muitas vezes, pensava em sair de casa, mas ia ficando. Questionava se não era eu a louca, como ele sempre afirmava quando eu tentava resistir aos abusos, se tudo aquilo realmente acontecia sem conseguir enxergar o relacionamento abusivo que sofria estando dentro dele. Me perguntava se não deveria aguentar tudo aquilo pelo meu filho. E em nome das minhas inseguranças e por acreditar que ele me amava, segui por anos sofrendo todos os tipos de abusos psicológicos e emocionais dentro de casa" , alega a influencer.

O último sábado (09), a apresentadora desabafou em suas redes sociais sobre a violência contra as mulheres e alegou que não iria desistir de lutar por justiça contra os abusos exercidos por seu ex-marido.

"Sempre que lemos notícias de mulheres abusadas, imaginamos isso com as outras, nunca dentro da nossa casa. Infelizmente, violência contra a mulher é uma cultura. Coloca-se o estuprador como vítima, pois 'a mulher provocou', coloca-se o agressor como inocente, pois 'a mulher mereceu apanhar'. E agressão também se faz com palavras, atitudes e manipulações e nem sempre quem está presa em um relacionamento abusivo percebe isso", disse.

De acordo com seu ex-advogado, Gilberto teria feito um ato "pior que estupro" e estaria exercendo uma tortura e pressão psicológica na apresentadora.

"Ela denunciou o marido por pressão psicológica, ameaça verbal e coação. Ele não dá sossego para ela, está tentando se aproveitar de um momento delicado que a Luisa está vivendo. A Lei Maria da Penha não envolve apenas violência física. A tortura psicológica, a chantagem e a agressão moral também precisam ser punidas", afirma o advogado.

Até o momento , não existe previsão para a resolução do caso.

 

Comentários

Últimas notícias