Adeus

CEO do Twitter, Jack Dorsey deixa empresa depois de 16 anos; saiba o motivo

Empresário também é co-fundador da rede social

Pedro Oliveira
Pedro Oliveira
Publicado em 29/11/2021 às 18:20
Twitter/Reprodução
Jack Dorsey era CEO do Twitter e pediu demissão nesta segunda - FOTO: Twitter/Reprodução
Leitura:

Não foi apenas a TV Globo que surpreendeu as pessoas ao demitir os veteranos Renato Machado e Francisco José, que tinham mais de 40 anos de casa. Nessa segunda-feira (29), a internet em peso foi pega de surpresa ao saber que o CEO e co-fundador do Twitter, Jack Dorsey, deixou o comando da rede social depois de mais de 15 anos. 

O anúncio foi feito pelo empresário pela própria plataforma que ele ajudou a criar e consolidar. Através de um e-mail, Jack Dorsey disse que sua função na empresa limitava muito o desempenho da rede social. Isso porque ele é um dos fundadores do Twitter. Para ele, o posto já tinha passado da hora deve ser assumido por um novo membro.

Aliás, quem assume o cargo no lugar de Jack Dorsey é o ex-diretor de Tecnologia do Twitter: Parag Agrawal. Vale ressaltar que, mesmo saindo do posto de CEO, Dorsey continuará ocupando uma cadeira no conselho da empresa até o próximo ano.

Por que Jack Dorsey deixou de ser CEO do Twitter?

Dentre os muitos pontos que levaram o CEO do Twitter, Jack Dorsey, a pedir demissão nesta segunda (29), o que teve mais peso foi a aprovação do nome de Parag Agrawal para assumir o comando da rede social. Agrawal foi indicado para o cargo por unanimidade pelo conselho. 

A dança das cadeiras não parou por aí: Bret Taylor, que é co-criador do Google Maps, também chegou à empresa para fazer parte do ao conselho administrativo. 

"Não tem muitas empresas que chegaram a esse nível. E não tem muitos fundadores que escolhem a empresa acima do próprio ego. Eu sei que vamos mostrar que essa foi a decisão correta", escreveu.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias