Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Eleições 2022

Bolsonaro faz série de anúncios de obras e ações em Petrolina, antes de viagem a Sertânia

Até o governo do Estado fez um anúncio de investimentos da Copergás para a cidade do Vale do São Francisco

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 20/10/2021 às 16:03
Notícia
Presidência da República
Marinho tá em Petrolina, para assinar mais obras do governo Bolsonaro por lá - FOTO: Presidência da República
Leitura:

O governo Bolsonaro está promovendo anúncios em série, na cidade de Petrolina, nesta quarta-feira, um dia antes da chegada de Bolsonaro ao sertão, para inaugurar em Sertânia o ramal do agreste, nesta quinta. Enquanto isso, confirmou-se que o prefeito da cidade não vai se encontrar com o presidente.

No principal evento, o Governo Federal entregou a Área Sul do perímetro irrigado Pontal, em Petrolina (PE), mas o ministro Rogério Marinho também assinou autorização para conclusão do Pontal Norte.

O projeto do Canal do Sertão foi idealizado pelo lendário deputado estadual Osvaldo Coelho, na década de 60.

Aumento da área de irrigação no Sertão

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou, nesta terça-feira (19), a Área Sul do Projeto Público de Irrigação Pontal (PPI Pontal), em Petrolina (PE). A área de produção irrigada é gerida pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e recebeu R$ 700 milhões em investimentos da União.

Presente à cerimônia, o ministro Rogério Marinho destacou o impacto do empreendimento para fomentar a produção agrícola na cidade pernambucana. Além disso, reforçou o comprometimento do Governo Federal em concluir as obras iniciadas.

"Temos o compromisso de não deixar nenhuma obra paralisada. A conclusão do Pontal Sul é nessa linha, de dar funcionalidade a essa estrutura que salta aos olhos pela sua imponência e pela sua condição de impactar o dia a dia das pessoas. Petrolina, hoje, é uma referência no mundo como um dos maiores e mais importantes polos fruticultores. O que estamos fazendo é dar continuidade a uma fórmula que deu certo", disse Marinho.

As áreas irrigáveis da Área Sul são divididas em setores para colonos e em lotes empresariais. Atualmente, são 16 localidades destinadas à agricultura familiar, com 300 lotes com 6 hectares em média, além de outros 37 terrenos destinados a empresas, cada um com área média de 46 hectares. Das áreas destinadas à produção agroindustrial, 19 já foram licitadas e outras 18 passarão pelo mesmo processo.

Construção da Área Norte

Nesta quarta, foi assinada ordem de serviço para o início da construção da Área Norte, que receberá aporte de R$ 117 milhões do Governo Federal para a sua implementação. O edital para a execução das intervenções foi lançado em outubro de 2020 e o contrato, assinado em julho deste ano.

Os recursos serão destinados à construção de dois sifões de captação de água, ligados ao Pontal Sul. De forma auxiliar, também serão implementados 23 quilômetros de canais e estrada, duas estações elevatórias para o bombeamento da água e rede de abastecimento para os lotes produtivos. O Pontal Norte terá 60 lotes empresariais, de cerca de 40 hectares cada, e outros 286 terrenos familiares, de 6 hectares cada.

Com uma área total de 29 mil hectares, o PPI Pontal abrange cerca de 7,6 mil hectares de área de irrigação, dividida em duas categorias: unidades parcelares empresariais (média de 46 hectares) e familiares (média de 6 hectares), sendo 3,5 mil hectares no Pontal Sul e 4,1 mil no Pontal Norte.

O Projeto Pontal atende, também, oito sistemas de abastecimento de água para comunidades circunvizinhas ao Perímetro, proporcionando um grande incremento no alcance social do Projeto. As principais culturas são frutíferas, em especial caju, maracujá, goiaba, manga, uva e coco. Em consórcio com a fruticultura, poderão ser plantados cultivos anuais, como milho, feijão, amendoim, melão, melancia, abóbora e tomate, entre outros.

DIVULGAÇÃO/INFRAERO
Uma resolução do ministério do Interior vai detalhar "o mais rápido possível" as modalidades da medida - DIVULGAÇÃO/INFRAERO
 

Contrato de concessão do aeroporto de Petrolina

O Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), formaliza nesta quarta-feira (20) a assinatura de contrato com o grupo CCR, empresa que administrará o Aeroporto Senador Nilo Coelho, em Petrolina (PE), e outros cinco terminais do Bloco Central leiloados na 6ª rodada de concessões aeroportuárias.

Promovido em abril na B3, durante a Infra Week, o leilão assegurou R$ 1,8 bilhão em investimentos nesse lote. O lance vencedor do Grupo CCR representou ágil de 9.156% em relação aos lances mínimos estipulados.

Com o contrato, a União dá início à transferência do controle dos aeroportos de Petrolina, Teresina (PI), São Luís (MA), Imperatriz (MA), Goiânia (GO) e Palmas (TO), hoje administrados pela Infraero. Os seis terminais aéreos serão concedidos à iniciativa privada por um período de 30 anos.

Ao todo, 22 aeroportos foram leiloados na 6ª rodada de concessões, agrupados em três blocos: Central, Norte e Sul. Com isso, ficaram garantidos os R$ 6,1 bilhões investimentos previstos. A arrecadação total em outorgas chegou a R$ 3,3 bilhões.

Foto: Divulgação: Juliana Leite
A nova variedade da uva tem sabor de frutas vermelhas e alta produtividade - Foto: Divulgação: Juliana Leite
 

No sábado, o blog já havia registrado que nesta quarta-feira até uma nova variedade de uva será lançada pela Embrapa, para a cidade produtora de frutas.

 

Divulgação
O empresário Guilherme Coelho recebeu o ministro Marinho, nesta tarde, em Petrolina - Divulgação

Guilherme Coelho pede recursos para projeto executivo do Canal do Sertão ao Ministro Rogério Marinho

Durante a visita do ministro Rogério Marinho a Petrolina, nesta terça-feira (19), Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), solicitou a inclusão de recursos para desenvolvimento de um projeto executivo do canal no orçamento do próximo ano. Se executado, o projeto pode beneficiar mais de 16 municípios da região do Araripe.

De acordo com o presidente da Abrafrutas, já existe um estudo básico do Canal do Sertão.

“É necessário voltar a discutir sobre esse canal que pode levar irrigação para o Araripe. Conversei com o ministro, pedi atenção ao projeto e solicitei que ele destine no orçamento cerca de R$ 50 milhões, para realização do projeto executivo”, afirmou Guilherme Coelho.

Por telefone, o deputado estadual Antônio Coelho, defensor do projeto na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), reforçou o pedido.

“Essa obra é de extrema importância para promover a prosperidade na região do Araripe. Fiquei animado com a conversa com o ministro Rogério Marinho. Acredito que, junto com Guilherme Coelho, conseguiremos orçamento para dar continuidade ao projeto”, concluiu o deputado.

 

Copergás
Projeto pioneiro - Copergás

Copergás leva gás natural

O gás natural chega a Petrolina no Sertão do São Francisco.

A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) inaugura, nesta quinta-feira, 21, o seu projeto de rede local de distribuição do combustível, um empreendimento pioneiro no Brasil.

A cerimônia está prevista para as 11h, na Estação da Copergás, localizada no Distrito Industrial.

O projeto é resultado de uma parceria entre a empresa pernambucana e o grupo norte-americano New Fortress Energy.

Para o presidente da Copergás, André Campos, a inauguração avança na meta do governador Paulo Câmara e do secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, de expandir a interiorização do gás natural.

“Nossa chegada a Petrolina representa um marco na história da Copergás. Estamos levando o gás natural ao Sertão, criando novas oportunidades de desenvolvimento para a economia da região e colocando ao alcance de população uma fonte de energia segura, eficiente e econômica”, disse André.

A Copergás já conta com um grande cliente industrial em Petrolina: a Gypsum, fabricante de placas de drywall e de sistemas construtivos para forros, paredes e produtos à base de gesso.

A empresa faz parte do Grupo Etex, que está presente em 42 países e administra 110 fábricas.

O projeto de rede local consiste em transportar o combustível no estado líquido – o Gás Natural Liquefeito, GNL -, por meio de caminhões refrigerados.

O GNL tem um volume 600 vezes menor do que no estado gasoso, o que possibilita sua viabilidade econômica, apesar do transporte por longas distâncias.

Após regaseificado, o gás é transferido à Copergás, que fará a distribuição local para os clientes industriais, comerciais, residenciais e veiculares (GNV).

A Copergás optou por esse modelo porque viabiliza, num espaço de tempo curto, levar o gás natural a regiões mais distantes da sua rede de gasodutos – que hoje chega até o município de Belo Jardim, no Agreste.

O sistema de rede local está sendo implantado também em Garanhuns, no Agreste Meridional, e sua inauguração deve ocorrer até o final do ano.

Comentários

Últimas notícias