Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

QUARTA DIVISÃO

Fim da linha: Floresta empata com o Volta Redonda e Santa Cruz é rebaixado para a Série D

Esta será a quarta vez do Santa Cruz na Série D do Campeonato Brasileiro

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 18/09/2021 às 16:57
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
O Tricolor do Arruda vai apenas cumprir tabela nas duas últimas rodadas da Série C. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O Santa Cruz está matematicamente rebaixado para a Série D do Campeonato Brasileiro. Antes mesmo que o Tricolor do Arruda pudesse entrar em campo pela 17ª rodada da Série C, para enfrentar o Tombense, neste domingo (19), o resultado de Floresta x Volta Redonda carimbou o passaporte da Cobra Coral de volta para a quarta divisão.

>> Grafite desabafa sobre momento do Santa Cruz e diz que atual gestão não entende do mundo da bola

A equipe cearense, primeira fora da zona de rebaixamento, empatou em 1x1 com os cariocas, em jogo realizado na tarde deste sábado (18), no Centro de Treinamento do Ceará, e chegou aos 18 pontos. Com esse resultado, o Floresta  não pode mais ser alcançada pelo Santa, que é o lanterna do Grupo A, com 11 pontos conquistados. De volta à Série D, o time comandado pelo técnico Roberto Fernandes vai apenas cumprir tabela neste domingo.

Esta será a quarta vez do Santa Cruz na Série D do Brasileiro. O clube também disputou as edições de 2009, 2010 e 2011. O retorno dos corais para a última divisão do futebol nacional se deu durante uma temporada repleta de erros, acompanhada de um fraco desempenho em campo. 

Campanha desastrosa na Série C 

Faltam apenas duas rodadas para o fim da primeira fase da Terceirona e o Santa chega ao seu penúltimo jogo ocupando a lanterna, posição que passou a maior parte do campeonato. A campanha do time deixou os torcedores decepcionados. Foram apenas 11 pontos conquistados em 16 jogos. 

Até a 16ª rodada, o Santa Cruz conseguiu vencer somente em duas oportunidades e teve cinco empates e nove derrotas. Quanto aos gols, a Cobra Coral balançou as redes nove vezes e sofreu 16 gols, o que significa um salgo de gols de -7 e 22,9% de aproveitamento. 

Caminhão de contratações

Reforçar é preciso, mas o Santa Cruz errou demais na dose nesta temporada. A diretoria que assumiu o comando do clube em fevereiro, após as eleições que escolheram a diretoria para o triênio (2021/2022/2023), se perdeu no planejamento do futebol. Foram 41 jogadores contratados ao longo dos últimos seis meses. Muitos deles, inclusive, não estão mais no clube. Alguns sequer estrearam. 

Veja a lista de contratações do Santa Cruz em 2021:

Goleiros - Geaze, Marcão, Felipe Silva e Martin Rodríguez;
Laterais - Alan Cardoso, Julinho, Fernando Pileggi, Digão, Weriton, Lucas Rodrigues e Gilmar;
Zagueiros - Hebert, Breno Calixto, Victor Oliveira e Rafael Castro;
Volantes - Augusto César, Karl, Elicarlos, Everton Dias, Vitinho, Derley e Maycon Lucas;
Meias - Marcos Vinícius, Péricles, Rondinelly, Tarcísio, Jailson e Lelê;
Atacantes - Madson, Maxwell, França, Bustamante, Lucas Batatinha, Adriano Michael Jackson, Wallace Pernambucano, Frank, Quiñonez, Levi, Rone, Elias Carioca e Bruno Moraes.

Quatro treinadores diferentes 

O exagero de contratações não ficou apenas dentro das quatro linhas. O comando técnico da equipe também sofreu com a falta de continuidade de treinadores.

O primeiro nome anunciado na temporada foi o do técnico João Brigatti, que ficou menos de dois meses no cargo. Ele foi demitido um dia após a derrota do Santa por 1x0 para o Botafogo-PB, que cravou a pior campanha da história do clube na competição. A campanha de João Brigatti à frente do Santa teve 13 jogos, sendo quatro vitórias, dois empates e sete derrotas, um aproveitamento de 35,8%.

Brigatti foi substituído por Alexandre Gallo, que fez uma passagem relâmpago pelo Arruda. Ele ficou 12 dias no clube e pediu demissão. Gallo ainda comandou o time em três partidas: um empate com o Salgueiro e duas derrotas, para Náutico e Sete de Setembro, pelo Campeonato Pernambucano. No seu pedido de demissão, Gallo disse que sua atitude podia ser "um alerta à nação coral". 

Depois de Gallo, foi a vez do técnico Bolívar tentar fazer o Santa Cruz reagir. O treinador estreou no comando da Cobra Coral no início de maio, ainda pelo Campeonato Pernambucano. A passagem dele pelo clube se encerrou em junho, sem uma vitória sequer. Foram seis partidas, sendo três empates e três derrotas. 

Na sequência, Roberto Fernandes assumiu o cargo. Anunciado em junho, Fernandes retornou ao Santa depois de três anos. Ele assumiu o time na quarta rodada da primeira fase da Série C, quando a Cobra Coral tinha apenas um ponto conquistado em três rodadas. A estreia de Roberto foi contra o Jacuipense, que terminou empatada em 2x2. No entanto, é com ele que o Santa Cruz está caindo para a Série D.

 

Comentários

Últimas notícias