Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Mudanças

Em ano de turbulência política, Sport soma mais presidentes do que treinadores

Em média, é como se no último ano, cada presidente só durasse 64 dias no cargo

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 05/10/2021 às 14:50 | Atualizado em 05/10/2021 às 15:18
ANDERSON STEVENS/SPORT
PRESIDENTE Mesmo sabendo das dificuldades, Yuri Romão espera resolver a situação do Sport até amanhã - FOTO: ANDERSON STEVENS/SPORT
Leitura:

Com o o pedido de licença do cargo de presidente do Sport feito por Leonardo Lopes nessa segunda-feira (4), o então vice-executivo Yuri Romão passa a ser o mandatário rubro-negro para a sequência da temporada. A mudança surge menos de três meses após a eleição da chapa, ocorrida em 15 de julho.

Com uma série de conflitos para gerenciar, Romão assume em um momento de turbulência dentro e fora de campo. Vice-lanterna da Série A, o Sport soma apenas 20 pontos na tabela, tendo quebrado sequência de oito jogos sem vencer no último domingo, ante o Grêmio.

Fora das quatro linhas, o Sport enfrentou na semana passada a saída de toda a diretoria de futebol e o erro no registro de quatro atletas contratados, todos eles ainda com vínculo ao clube. Nesta fase de reformulação, cai no colo de Yuri Romão a responsabilidade ainda de resolver a situação do Sport na Justiça após a escalação irregular do zagueiro Pedro Henrique.

Como novo mandatário, ele irá ocupar um posto bastante agitado na cúpula rubro-negra. Isso porque em um intervalo de aproximadamente 11 meses, Romão será o quinto presidente do Leão. Nem o cargo de treinador, geralmente bastante rotativo no futebol brasileiro, teve tantas trocas.

Entre novembro de 2020 e os dias atuais, passaram pela presidência:

  • Milton Bivar - eleito para o biênio 2019/20, foi licenciado em novembro para a entrada de Carlos Frederico, seu vice
  • Carlos Frederico - presidente entre novembro/2020 e abril/2021, quando foi reeleito como vice ao lado de Bivar
  • Milton Bivar - reeleito em abril, renunciou em junho, juntamente ao vice, Carlos Frederico
  • Pedro Lacerda - presidente do Conselho Deliberativo, tornou-se interinamente responsável pelo Executivo (entre junho e julho de 2021), enquanto novas eleições foram convocadas
  • Leonardo Lopes - eleito em julho/2021, ao lado do seu vice, Yuri Romão
  • Yuri Romão - presidente a partir de outubro/2021, após pedido de licença de Leonardo Lopes

 

A frequência de trocas mostra que a "dança das cadeiras" no Sport está fora do normal. Somando os dias entre o pedido de licença de Milton Bivar, em 2020, e a licença de Leonardo Lopes, passaram-se 320 dias. Em média, é como se no último ano, cada presidente só durasse 64 dias no cargo.

Menos trocas no comando técnico

Neste mesmo intervalo de tempo, o Sport disputou a reta final da Série A 2020, a Copa do Nordeste 2021, a Copa do Brasil 2021, o Campeonato Pernambuco 2021 e, atualmente, está na Série A 2021.

Durante todos essas competições, o Leão teve apenas três treinadores. Jair Ventura, que vestiu as cores do Leão entre agosto de 2020 e abril de 2021, Umberto Louzer, de abril a agosto de 2021 e, agora, o paraguaio Gustavo Florentín, contratado desde agosto. 


Siga o Blog do Torcedor no Facebook, no Instagram e no Twitter

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias