Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

EXPULSÃO

Caso Gil do Vigor: diretor de Diversidade do Sport é expulso de reunião do conselho deliberativo; ouça áudio

Gabriel Augusto, diretor de Diversidade do Sport, tentava participar da reunião do conselho como ouvinte

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 09/11/2021 às 22:11
O Ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, é rubro-negro (Imagem: Reprodução/Instagram)
Gil do Vigor foi alvo de comentários homofóbicos, feitos por Flávio Khoury, conselheiro do Sport. - FOTO: O Ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, é rubro-negro (Imagem: Reprodução/Instagram)
Leitura:

Atualizada às 23h11

Um diretor do Sport foi expulso da reunião do Conselho Deliberativo do clube, realizada na noite desta terça-feira (9), para votar o parecer da comissão de ética e disciplina sobre as ofensas homofóbicas do conselheiro Flávio Khoury direcionadas ao ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor. 

Entenda o caso

>> Gil do Vigor reage à punição definida ao conselheiro do Sport acusado de Homofobia

>> Falas de conselheiro sobre Gil do Vigor revoltam torcida do Sport, que pede sua expulsão

>> Ministério Público investiga Sport após comentários homofóbicos de conselheiros sobre Gil do Vigor

Gabriel Augusto, diretor de Diversidade na vice-presidência de Diversidade e Inclusão do clube, tentou participar da reunião do conselho como ouvinte e foi expulso pelo presidente Pedro Lacerda e outros conselheiros. Em entrevista ao Blog do Torcedor, Gabriel relatou que pouco antes de ele chegar ao local da sessão, o presidente decretou a reunião sigilosa. Dessa forma, ele se dirigiu à secretária e informou que gostaria de participar como ouvinte por fazer parte da diretoria que acompanha o caso junto ao Ministério Público representando o clube.

Preconceito mostra sua força no Conselho Deliberativo do Sport

Caso Gil do Vigor: conselheiro do Sport acusado de proferir frases homofóbicas é absolvido pelo Conselho Deliberativo

"A intenção era apenas acompanhar o desfecho do caso que nós acompanhamos junto ao Ministério Público representando o Sport porque sem essa informação nós não conseguimos bem representar o clube e as ações da nossa pasta ficam comprometidas. Eu não pretendia fazer nenhuma fala no debate porque respeito o estatuto do clube e o estatuto prevê que quem tem direito a fala e voto em reunião do conselho são os conselheiros. Como sou sócio, eu tinha o direito que ali permanecer e como diretor do Sport aquela pauta é uma pauta sensível para a minha vice-presidência", detalhou Gabriel. 

O Blog do Torcedor entrou em contato com Pedro Lacerda, presidente do conselho do Sport, e com Silvio Neves Batista, presidente da comissão de ética que cuida do caso, mas não conseguiu falar com ambos.

Ao tomar conhecimento da presença de Gabriel, Pedro Lacerda convidou o diretor a se retirar. Gabriel Augusto tentou argumentar com os conselheiros, mas foi impedido de falar. O momento da confusão foi registrado em um áudio obtido pela reportagem. 

Ouça o áudio do momento em que Gabriel Augusto é expulso da reunião do conselho deliberativo do Sport:

À reportagem, Gabriel detalhou a justificativa da sua tentativa de participar da reunião. "Foi por esse motivo que eu estive hoje [terça-feira, 10] na reunião do conselho deliberativo. Eu sou sócio do clube e sócio tem direito de participar, mas eu vim participar também na condição de diretor do clube que tem acompanhado a questão. Eu tenho acompanhado a questão, inclusive, junto ao Ministério Público porque o procedimento segue aberto, portanto, é uma pauta que nos interessa", disse. 

Ainda de acordo com o diretor de Diversidade, Pedro Lacerda solicitou "aos gritos" que ele se retirasse da reunião. "Eu aguardei na sala até o momento que a pauta seria discutida porque eu pretendia me comunicar com os conselheiros para explicar a razão de eu ter permanecido ali para que o conselho pudesse avaliar se era pertinente ou não a minha permanência. Nós [a VP de Diversidade e Inclusão] representamos o clube em um procedimento no Ministério Público que eu preciso saber o que está acontecendo. Eu pretendia, tão logo a pauta fosse a discussão, fazer essa intervenção solicitando que os conselheiros avaliassem a minha permanência na sala, coisa que o presidente, Pedro Leonardo Lacerda, não permitiu que ocorresse. Ele não permitiu que eu me dirigisse aos conselheiros e, aos gritos, solicitou que eu saísse da sala. E foi assim que se deu a minha saída", relatou. 

O caso

Em maio, Gil foi até o clube, ganhou camisa personalizada e fez, no gramado, sua dancinha que ficou famosa no programa, o "tchaki tchaki". Toda a visita foi compartilhada em tempo real nas redes do clube e depois consolidada em um vídeo maior, também publicado no canal do Sport no Youtube.

A dancinha de Gil, segundo Flávio Koury, o incomodou e ele teria externado isso em uma conversa um grupo do WhatsApp que tem conselheiros e sócios. "Eu fui dizer que não concordava com as dancinhas, qualquer tipo de dancinha, que isso não é compatível com a seriedade do clube. Em uma conversa interna", afirmou.

O caso rendeu uma enxurrada de pedidos da expulsão de Koury do quadro de conselheiros do clube. No Twitter, pouco depois que o Blog de Jamildo publicou o caso, a hashtag #ForaKoury e a frase "Gil merece respeito" rapidamente ficaram entre os assunto mais comentados na rede social.

 

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias