Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

ELEIÇÕES ALVIRRUBRAS

Veja propostas dos candidatos à presidência do Náutico para o futebol

Nas semanas que antecederam o dia da votação, o Blog do Torcedor acompanhou a campanha das três chapas inscritas e conversou com os candidatos

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 03/12/2021 às 17:58
REPRODUÇÃO/TV JC
Os três candidatos à presidência do Náutico participaram de sabatinaS do Blog do Torcedor e da Rádio Jornal. - FOTO: REPRODUÇÃO/TV JC
Leitura:

As eleições que vão definir os próximos presidente e vice-presidente do Náutico para o biênio 2022-2023 serão realizadas no domingo (5), das 8h às 17h, na sede do clube, no bairro dos Aflitos, Zona Norte do Recife. Nas semanas que antecederam o dia da votação, o Blog do Torcedor acompanhou a campanha das três chapas inscritas e conversou com os candidatos para que os alvirrubros pudessem conhecer melhor os planos de cada candidatura para o clube em caso de vitória. 

>> Do episódio de assédio ao futebol: candidatos à presidência do Náutico se posicionam em sabatina da Rádio Jornal 

Veja quais são as propostas de cada chapa para o futebol do Náutico: 

Chapa Náutico Sustentável

Presidente: Bruno Becker 

Vice-presidente: Ivan Pinto da Rocha 

Durante a sabatina realizada pelo programa Fórum Esportivo da Rádio Jornal, na última segunda-feira (29), Bruno Becker detalhou que, para a ele, a forma ideal de trabalhar com o futebol do Náutico envolve ter uma diretoria que conte com apenas um diretor não-remunerado que fiscalize o trabalho do staff remunerado - executivo, treinador, analista de desempenho.

>> Saiba o que o candidato à presidência Bruno Becker disse diante dos comentários de Hélio dos Anjos sobre a base do Náutico

>> Eleições do Náutico: Bruno Becker explica saída da vice-presidência Jurídica e lançamento de candidatura de oposição

"Presidente tem que ser, antes de tudo, um gestor. Ele não pode ser especialista e ninguém consegue ser especialista em tudo. Ele precisa saber gerir, liderar um processo e precisa colocar pessoas que entendam mais do que ele para fazer um link entre os profissionais remunerados e o presidente e assim que vai ser no futebol", explicou.

"Nós vamos manter a estrutura profissional, que é do executivo, do gerente, do coordenador - o staff profissional vai ser mantido. Todos remunerados e todos especialistas na área. E terá o diretor não-remunerado, que hoje é o vice-presidente, que vai fazer o link com o presidente e informar ao presidente tudo que está acontecendo para que o presidente, enquanto gestor, se posicione quanto aos atos da gestão", acrescentou.

O candidato da Náutico Sustentável disse ainda que, caso seja eleito, este diretor será Ítalo Braga, e não vê motivo para a criação de um colegiado, uma vez que o diretor é de confiança do presidente e vai apenas supervisionar. "Vai apenas supervisionar o trabalho, os dados técnicos que vão subsidiar toda e qualquer decisão e que são passados pelos profissionais remunerados. Não haveria o vice-presidente de futebol. Haveria o diretor não-remunerado", disse.

Chapa Avança Náutico 

Presidente: Diógenes Braga

Vice-presidente: Luiz Filipe Figueirêdo 

Também na sabatina da Rádio Jornal, Diógenes Braga, representante da situação do Náutico, afirmou que pretende ter uma diretoria de futebol composta por três diretores, que se dedicariam a setores diferentes do futebol: técnico, jurídico e financeiro. Ele já tem, inclusive, os nomes definidos.

>> Faltou ousadia no planejamento do Náutico para 2021? Veja o que pensa Diógenes Braga

>> Fica ou Sai? Diógenes explica situação de Jean Carlos, Vinicius e Caio Dantas no Náutico

"O que a diretoria vai fazer é levar os assuntos para a presidência, como é feito há quatro anos, inclusive. Agora, vai trabalhar com autonomia. Eu não vejo problema de entendimento por uma questão simples: essas três pessoas que são, Gilberto, que vencendo as eleições eu pretendo que ele seja nomeado vice-presidente técnico de futebol, Eduardo Belo, pretendo nomeá-lo como vice-presidente financeiro de futebol e Roberto Selva Filho, vice-presidente jurídico de futebol, essas pessoas já trabalham juntas há pelo menos um ano. Já se entendem muito bem. Então, o entendimento é uma coisa que não vai ter nenhum problema. São pessoas que têm entendimento muito grande e extrema amistosidade. Qualquer um dos três estaria capacitado para ser o vice-presidente de futebol. A gente entende que esse modelo, que é um modelo novo, pode ser interessante e trazer um debate interessante para o clube, já que cada um vai ter uma seara mais específica que vai poder aprofundar, inclusive passando segurança para os seus pares", destacou.

Chapa Inova Náutico 

Presidente: Plínio Albuquerque

Vice-presidente: Waldir Mendonça 

Plínio Albuquerque já adiantou que, caso vença a eleição, seu executivo de Futebol será Marcelo Sangaletti. Além disso, durante a sabatina no Fórum Esportivo, ele reforçou que Hélio dos Anjos permanecerá no cargo de treinador.

>> Candidato de oposição, Plínio Albuquerque revela acerto com empresa de gestão para o Náutico; saiba qual

>> Plínio Albuquerque, da chapa Inova Náutico, afirma que o próximo presidente receberá o clube com meses de salários atrasados

"Hélio é o nosso treinador. Tem contrato com o clube e esse contrato precisa ser respeitado. Eu não vou vir aqui dizer, como eu já ouvi em outras entrevistas o candidato da situação dizer, que isso fica a cargo da diretoria de futebol. Isso é chamar o torcedor de burro. Como é que ele próprio renova o contrato de Hélio por 2022 inteiro e vem à imprensa dizer que isso cabe à diretoria de futebol? Ele mesmo renovou o contrato, Hélio tem contrato até 2022, tem que ser cumprido. Então, ele ser a última pessoa que tem que falar que isso estaria a cargo da diretoria de futebol. Não está a cargo da diretoria de futebol", disse.

Questionado sobre a possibilidade de Sangaletti querer outro treinador, Plínio foi taxativo: "Quem decide sou eu. Hélio é o treinador". Entretanto, os repórteres questionaram se ele iria de encontro à palavra do seu executivo, o que poderia gerar dificuldades na condução do trabalho.

"A gente já vem trabalhando, já vem conversando. Hélio é o treinador. A gente já conversou, já está resolvido. Sangaletti gosta muito do trabalho de Hélio. Eu estou falando especificamente do candidato da situação, ele não poderia ter falado isso. Renovar por 2022 e dizer que isso está a cargo da diretoria. Está renovado, ele mesmo renovou, tem que ter convicção nisso. Entre eu, Sangaletti e Hélio está tudo resolvido. Inclusive já tive algumas conversas com Hélio", explicou. 

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Comentários

Últimas notícias