Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

POLÊMICA

Náutico comprou vaga no Nordestão? Veja o que Diógenes Braga disse sobre comprovante de depósito ao Salgueiro, que circula nas redes

Candidato à presidência do Timbu, Braga conversou com o repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal e explicou a situação

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 04/12/2021 às 11:56 | Atualizado em 04/12/2021 às 12:18
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Diógenes Braga, candidato a presidente do Náutico - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Às vésperas das eleições do Náutico, marcadas para este domingo (5), os bastidores do clube ficaram ainda mais agitados após circular nas redes sociais um suposto comprovante de transferência bancária realizada pelo candidato à presidência do Timbu, Diógenes Braga, ao Salgueiro, no começo de fevereiro deste ano. A celeuma em torno do documento se deu porque a transação de R$ 120 mil levantou suspeitas da torcida sobre uma possível compra de vaga na Copa do Nordeste, que foi especulada no começo de 2021.

Em conversa com o repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, Braga negou a hipótese, explicando que, na verdade, a transferência ocorreu para o pagamento da compra de um percentual do atacante Álvaro.

A versão foi confirmada pelo presidente do Carcará, José Guilherme. Segundo quando o Salgueiro negociou Álvaro com o Internacional, o clube sertanejo ainda ficou com um percentual do atleta. Tempos depois, o Salgueiro desejou vender o que tinha ao Náutico, na tentativa de o Timbu na negociação com o time gaúcho.

De acordo com ele, o Náutico entendia que era mais fácil negociar com o Colorado a sequência do atleta nos Aflitos, se o clube tivesse parte dos direitos do jogador.

Questionado, então, por que o pagamento não foi realizado sob a titularidade do Náutico, mas em seu nome, Diógenes Braga, explicou que o clube estava sendo cobrado, mas não tinha o dinheiro. Ele, então, teria emprestado esse valor ao Náutico e enviado para o Salgueiro.

Mais uma vez, a versão foi confirmada por José Guilherme, do Salgueiro. Segundo ele, o negócio foi legal e feito na conta do Carcará. “Não foi nada ilegal. Eu cobrei e, às vezes, os nossos clubes estão sem dinheiro, com contas bloqueadas, então, o dirigente paga”, argumentou ele, que negou a existência de qualquer outro pagamento além desse. “Só entrou dinheiro do Náutico aqui na compra do percentual de Álvaro.”

Vaga no Nordestão

Coincidentemente, a data do suposto comprovante que circula nas redes sociais, 3 de fevereiro de 2021, se deu um dia após o Salgueiro protocolar um pedido à Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) para sair da Copa do Nordeste e Copa do Brasil de 2021, competições que ganhou o direito de disputar por ser o campeão pernambucano de 2020.

Nos bastidores, acreditava-se que o Náutico poderia ficar com as vagas após uma suposta negociação, que contaria com compensação financeira. Com a revelação da transação, os rumores voltaram a ganhar força. No entanto, vale ressaltar, não há como comprovar a veracidade dos boatos, além de que dirigentes de ambos os clubes negam ter havido qualquer negociação em torno disso.

A alegação do Salgueiro para abandonar as duas competições mais rentáveis do primeiro semestre era de problemas financeiros. No documento, o presidente falava que a decisão de sair das competições se devia à grave crise financeira da região onde o Carcará está baseado e a perda de patrocinadores privados e do apoio da prefeitura municipal da cidade do sertão pernambucano.

Um dia após rejeitar a participação nos torneios, o Salgueiro mudou de ideia e deciu disputar as duas competições. Nos bastidores, um dos fatores determinantes foi a ameaça dos jogadores do Salgueiro de abandonar o clube. Em reunião realizada com a diretoria, o grupo cobrou responsabilidade e evidenciou o descontentamento com a decisão.

Em ofício encaminhado ao presidente da FPF nesta quinta, o Salgueiro afirmou que “estava sofrendo pressão de toda torcida quanto a atitude desesperada de não participar da Copa do Nordeste e Copa do Brasil”.

Na ocasião, Zé Guilherme chegou a afirmar que a Liga do Nordeste e o Náutico teriam contribuído financeiramente com o clube. No entanto, pouco tempo depois, o presidente do Salgueiro retificou a informação e disse que, na realidade, adiantou a cota de participação com a Liga e, caso o Timbu participasse da competição, não teria direito a cota.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Comentários

Últimas notícias