INTERNADA

''Ela é uma pessoa muito forte'', diz namorado de vítima de acidente em kart

Mesmo com o acidente que a escalpelou, Débora Stefany, 19 anos, tem se mantido forte e está determinada a cursar medicina para ajudar quem precisa

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 15/08/2019 às 20:55
Notícia
Foto: Cortesia da família
Mesmo com o acidente que a escalpelou, Débora Stefany, 19 anos, tem se mantido forte e está determinada a cursar medicina para ajudar quem precisa - FOTO: Foto: Cortesia da família
Leitura:

Internada desde domingo (11), quando perdeu o couro cabeludo em um acidente em uma pista de kart em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, Débora Stefany, 19 anos, tem se mantido forte. De acordo com o namorado da jovem, Eduardo Tumajan, mesmo com toda a adversidade, ela está determinada a perseguir o sonho de cursar medicina e ajudar as pessoas que precisam.

“Ela me disse hoje: um dia quero ser médica para cuidar das pessoas, vou dar o meu melhor. Eu sei agora o que as pessoas estão passando”, contou Eduardo.

“Ela é uma pessoa muito forte. Você não acredita na força que essa menina tem, ela é muito determinada”, acrescentou.

Nova cirurgia

Segundo o namorado, o corpo de Débora rejeitou o reimplante e a orientação da equipe médica do Hospital da Restauração (HR), onde ela está internada, é para que ela passe por cirurgia em Houston, no Texas, Estados Unidos.

“Não serviu, ela vai ter que tirar em breve e refazer o rosto com a pele das costas. Fiquei sabendo através do médico que fez a cirurgia. Ele disse que é muito importante que ela seja acompanhada por uma equipe médica de Houston porque esses médicos viram o passo a passo da cirurgia por videoconferência e têm tecnologia para fazer um trabalho muito bem feito. O rosto dela, infelizmente, nunca mais vai ser o mesmo”, explicou Eduardo.

De acordo com Eduardo, Débora está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas tem quadro de saúde estável e está conversando com familiares. O HR afirmou, na noite desta quinta (15), que as informações sobre o estado de saúde da jovem devem ser atualizadas somente na manhã desta sexta-feira (16).

Escalpelamento em pista de kart 

O acidente que escalpelou a auxiliar de ensino infantil Débora Stefany ocorreu na pista de kart Adrenalina, que funcionava há um mês no supermercado Walmart de Boa Viagem. O local foi interditado e não retomará as atividades.

Débora e o companheiro pagaram R$ 50, cada, por 22 voltas. A tragédia aconteceu quando ela estava na segunda volta. De acordo com relatos ao Procon, funcionários teriam ficado desesperados na hora e não teriam prestado socorro à vítima. Após 30 minutos de espera por atendimento, ela foi levada pelo namorado ao HR.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Jornal do Commercio PE (@jc_pe) em

“Ela não teve nenhum tipo de assistência, eles foram totalmente omissos. Não havia bombeiro civil, militar ou alguém que pudesse fazer esse acolhimento. Também não havia viatura para levá-la a um hospital”, denunciou Douglas Nascimento, tio de Débora, em entrevista à TV Jornal.

À TV Jornal, um funcionário da pista, que não quis ser identificado, disse que o cabelo de Débora se soltou repentinamente. Ele garantiu que seus colegas prestaram socorro e acusou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de demora.
De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, o pedido foi feito às 17h05. Às 17h07 a ambulância foi acionada e às 17h27, quando o Samu já estava à caminho, foi informado de que a vítima havia sido levada em um veículo particular.

Quem recebeu a notificação do Procon ontem foi o empresário Wanderlei Dreyer, pai do dono do Adrenalina. Ele classificou o episódio como “fatalidade”. “Foi um acidente. É o primeiro caso desde que atuamos na área, há 20 anos”, alegou. Dreyer contou que o filho não apareceu por estar muito abalado. A família, disse, já planejava fechar o empreendimento porque não estaria dando o lucro esperado. 

O Procon alegou que, como a pista funcionava em terreno alugado ao Walmart, a responsabilidade pelo que acontece no local é compartilhada pelas duas empresas. Em nota, o Walmart informou que vai prestar assistência à vítima e está à disposição das autoridades. “As atividades seguem suspensas até que as causas do acidente sejam esclarecidas. A prioridade número um do Walmart é a saúde e segurança de seus funcionários e clientes.”

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias