MOBILIDADE

Prefeitura lança plano para entorno do Mercado de São José

Projeto beneficia o pedestre e não cria outras vagas de Zona Azul para veículos

Editoria de Cidades
Editoria de Cidades
Publicado em 09/10/2019 às 21:35
Foto: Bianca Sousa/ JC Imagem
Projeto beneficia o pedestre e não cria outras vagas de Zona Azul para veículos - FOTO: Foto: Bianca Sousa/ JC Imagem
Leitura:

Primeiro, a desordem do comércio informal. Depois, a ocupação irregular por veículos. Nesta quarta-feira (09), o Jornal do Commercio denunciou a situação do entorno do Mercado de São José, localizado no bairro homônimo, no Centro do Recife. Em resposta, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc), a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) apresentaram, à tarde, um plano de mobilidade para o bairro, que deve ser implementado até o fim do ano. De imediato, para tentar melhorar o passeio, a prefeitura prometeu que, a partir desta quinta-feira (10), as laterais Leste e Sul da Praça Dom Vital serão exclusivas para os pedestres.

O projeto prevê a pedestrianização dos trechos compreendidos entre as Ruas do Porão e Padre Muniz (lateral Leste) e entre a Padre Muniz e a Rua José do Ribamar (lateral Sul), que devem entrar em vigor já nesta quinta-feira (10). Nas laterais Norte e Oeste existem 25 vagas de Zona Azul, que não serão modificadas. Outras duas vagas serão criadas para estacionamento de ônibus de turismo, na Rua Dom Vital. A circulação para motoristas não será alterada.

O mercado terá quatro faixas de pedestres elevadas, para melhorar o acesso de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Além disso, serão implementadas cinco novas faixas comuns e construídos cinco refúgios (parte da via destinada ao uso de pedestres durante a travessia).

Nesta quarta-feira, o JC publicou matéria mostrando a situação do entorno do equipamento público. Automóveis foram flagrados estacionados por toda parte, em diferentes sentidos e até mesmo em fila dupla, atrapalhando o comércio. “Hoje (ontem) estamos fechando as vias do entorno onde antes estavam os ambulantes. Começamos esse trabalho fechando os locais onde a Emlurb está em obras, mas agora o restante também será fechado. Assim, facilitaremos a continuidade das obras”, afirmou Taciana Ferreira, presidente da CTTU. Até as 20h30 desta quarta, no entanto, nenhuma nova sinalização havia sido colocada no local.

As obras de recuperação do pavimento original, drenagem e implantação de travessias elevadas já iniciaram pela lateral leste e são de responsabilidade da Emlurb. “O piso antigo, onde antes estavam instaladas as barracas, foi retirado e foi constatada a necessidade de fazer uma nova rede de drenagem. Após a conclusão desse processo, que está em andamento, será realizada a recuperação do pavimento”, explicou a diretora de Manutenção Urbana da Emlurb, Marília Dantas. A autarquia vai cumprir as exigências do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e manter o mesmo tipo de piso, aproveitando parte dos paralelepípedos originais.

A iluminação no entorno do mercado também está sendo modernizada, com a substituição das lâmpadas antigas por luminárias em LED. Ao todo, a requalificação das laterais Sul e Leste, além da implementação das faixas elevadas, custará R$ 750 mil, atendendo uma área de 2,2 mil metros quadrados. A Praça Dom Vital, em frente à Basílica da Penha, já foi alvo de intervenções, como criação de rampas, paisagismo, recuperação do piso e instalação de bancos. A requalificação custou R$ 62 mil.

COMÉRCIO

As primeiras barracas do entorno do Mercado de São José começaram a ser retiradas em setembro. Os comerciantes foram transferidos para três equipamentos construídos pela gestão municipal: o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, o Anexo do Mercado de São José e o Novo Mercado das Flores. “A cidade quer isso. Fizemos um grande centro de comércio popular e realocamos os trabalhadores da área. Na próxima semana, vamos realocar comerciantes da Rua do Porão e da Travessa do Macedo, completando a primeira etapa no bairro de São José”, afirmou o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga.

Últimas notícias