PARQUE DE DOIS IRMÃOS

Saiba tudo sobre o Parque de Dois Irmãos

O Parque fica localizado no bairro de mesmo nome, na Zona Norte do Recife

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 22/11/2019 às 19:58
Especial
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
FOTO: Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Leitura:

O Parque de Dois Irmãos é uma opção especial para quem gosta de um contato maior com a natureza. O espaço remete ao século 19, quando as terras faziam parte do Engenho Apipucos, que pertencia aos irmãos Antônio e Tomás Lins Caldas e que funcionou até 1875. O engenho deu nome ao povoado que se desenvolveu na região. Em janeiro deste ano, o zoológico completou 80 anos de existência. Nas próximas linhas, contaremos tudo que você precisa saber sobre o zoo, localizado na Zona Norte do Recife.

História

Quando o Governo assumiu o abastecimento de água urbano, em 1916, foi criado o Horto Florestal de Dois Irmãos, com uma área de 380 hectares. Mais tarde, em 1939, o espaço passou a ser o Horto Zoobotânico de Dois Irmãos, e o primeiro diretor e um dos idealizadores do zoológico foi o ecólogo e professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), João Vasconcelos Sobrinho, um dos pioneiros na luta pelas causas ambientais no estado.

Em 1987, o Horto passou a ser uma reserva ecológica, através da Lei Estadual nº 9.989/87. A área do parque foi triplicada no ano de 2014, saltando de 380 para 1.158,51 hectares, dos quais o zoológico ocupa 14 hectares. Em 2017, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), assinou a escritura que autorizava a desapropriação do terreno Brejo dos Macacos. Isto possibilitou anexar esta área ao Parque.

Espécies no Parque de Dois Irmãos

Atualmente, o zoológico possui cerca de 450 animais de 95 espécies diferentes, entre répteis, mamíferos e aves. No quesito espécies mais raras, estão a Arara-Boliviana, o Mutum-de-bico-azul, sendo um indivíduo de cada, e os Macacos-prego-galego. Desta espécie, há um grupo familiar e, segundo a assessoria de imprensa do Parque, pode-se fazer a reprodução dos animais. As espécies são criticamente ameaçadas de extinção, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio), que é uma autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente.

Valores da entrada

Um dos lugares mais visitados nos fins de semana e feriados no Grande Recife, o Parque de Dois Irmãos está aberto ao público de terça a domingo, das 9h às 16h. O ingresso tem um preço único de R$ 2,00 por pessoa. Têm direito à gratuidade os visitantes maiores de 60 anos, crianças com até um metro de altura e portadores de necessidades especiais com os seus respectivos acompanhantes.

Os estudantes de escolas públicas precisam agendar a visita ao local, através da equipe de educação ambiental, enviando um e-mail para o zoodoisirmaoscea@gmail.com. Também é possível agendar visitas através do telefone (81) 3184-7754. Na segunda-feira, o Parque é fechado para serviços internos da equipe técnica e cuidados com os animais.

62 anos do chimpanzé Sena com ‘bolo fit’

O chimpanzé Sena é um o morador mais antigo do espaço e roubou a cena no Parque, no dia 18 de agosto deste ano. Sena chegou aos 62 anos, com direito a um bolo fit e esbanjando vitalidade invejável a qualquer primata. 

"Ele ganhou um bolo fit. É um bolo de banana, canela e coco. Tem fibra, proteína, tem gordura, tem as vitaminas e minerais todos que ele precisa. Na verdade, nós temos um setor de nutrição que funciona muito bem. Cada animal, cada grupo tem sua necessidade nutricional suprida, como foi agora, mesmo numa ocasião especial", diz o biólogo Leonardo Melo, que acompanha o chimpanzé.

Soltura de 77 animais em cativeiro

Em 2016, o Parque Estadual de Dois Irmãos (PEDI) realizou a soltura de 77 cágados das espécies muçuans (Knosternon scorpioides) e de barbicha (Phrynops geoffroanus), que estavam nos recintos do zoológico e ganharam vida livre nos açudes da unidade de conservação. O objetivo foi de garantir o melhoramento genético e a conservação da espécie.

Em virtude do sucesso da reprodução dos animais em cativeiro, havia um número significativo de cágados nos recintos e que poderiam voltar ao meio ambiente.  A soltura dos testudines silvestres (animais da ordem dos quelônios, no caso, os cágados que vivem em rios, açudes e pântanos) foi autorizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), responsável pelo gerenciamento de gestão de fauna em Pernambuco, juntamente com a Agência CPRH, em virtude do excedente de animais encontrados no Parque de Dois Irmãos.

Confira as imagens do Parque

Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Macaco-prego-galego passou 300 anos desaparecido e pode ser observado hoje no parque - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Sena completa 60 anos em agosto e é o chimpanzé mais velho do Brasil de que se tem notícia - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Leo é o único sobrevivente da tragédia do Circo Vostok - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
O zoo de Dois Irmãos abriga segunda maior coleção do Brasil em espécies de abelha - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Pingo é uma raposa com defeito de nascença na pata e não sobreviveria fora do zoo - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
O zoo abriga uma das 150 araras-bolivianas existentes no mundo - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Divulgação
Pota aprendeu a abrir a boca e deixar o tratador escovar seus dentes - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
A águia-chilena foi vítima de caçadores e tem balas de chumbo alojadas nas asas - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
A tigresa desenvolveu gastrite devido ao estresse do dia a dia - Foto: Divulgação

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias