POLÍCIA

No Facebook, Gleide Ângelo relata jornada em busca de criança raptada pelo pai

Delegada conta que ficou seis dias fora à procura do pai e da menina. Ela percorreu três mil quilômetro e os encontrou no Amapá

JC Online
JC Online
Publicado em 24/07/2016 às 11:50
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Delegada conta que ficou seis dias fora à procura do pai e da menina. Ela percorreu três mil quilômetro e os encontrou no Amapá - FOTO: Foto: Divulgação/Polícia Civil
Leitura:

Depois de 13 dias em busca da menina Júlia Cavalcanti de Alencar, de 1 ano e 9 meses, que havia sido levada pelo pai, o engenheiro Janderson Rodrigo Salgado Alencar, a delegada da Polícia Civil Gleide Ângelo contou na manhã deste domingo (24) em seu perfil no Facebook a saga para reencontrar a criança. Júlia foi localizada nesse sábado (23) na cidade de Santana, no Amapá. O pai está preso.

>> ESPECIAL: Onde está você agora?

Gleide assumiu o caso no último dia 18 e relatou que percorreu mais de três mil quilômetros e cruzou vários Estados à procura do pai e da menina. "Mas, andaríamos mais 3 mil para encontrar esse bebê. Prometemos a você, Claudia Cavalcanti (a mãe), que só voltaríamos com Juju e estamos voltando com ela. Agradeço a todos os amigos que compartilharam e ajudaram a localizar Juju. Deus é fiel em nossas vidas. Obrigada Senhor Jesus!", postou a delegada. 


Segundo Gleide, a menina está bem e a expectativa é que o retorno ao Recife aconteça ainda neste domingo (24). Ainda não há previsão do voo. 

Procurada para conversar sobre o desfecho da busca, a mãe de Júlia, Cláudia Rogéria Cavalcanti, pediu compreensão à imprensa e disse que estava resolvendo os trâmites para conseguir agilizar a viagem de volta da filha. Ela mora em Olinda e está ansiosa à espera do retorno da filha. 

PÉRIPLO

Nas duas últimas semanas, a Polícia Civil estava rastreando o pai e a filha. O Disque-Denúncia foi acionado em busca de pistas da criança. A primeira informação era que eles estariam no Maranhão. Desde então, a polícia esteve sempre na iminência de prendê-lo. Mas a prisão só foi concretizada nessa sábado (23). 

Separado da mãe da criança, Janderson pegou Júlia para passar o final de semana, mas não a devolveu no horário combinado, provocando o desespero de familiares. Antes de sumir com a menina, ele ainda sacou R$ 400 mil. Segundo familiares, o engenheiro costumava viajar pelo mundo.

Últimas notícias