OPORTUNIDADE

Mamute se diz preparado para primeiro jogo como titular do Náutico

Nos quatro meses de clube, o atacante alvirrubro jogou nove partidas, mas todas vindo do banco

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 20/10/2016 às 8:02
Foto: JC Imagem
Nos quatro meses de clube, o atacante alvirrubro jogou nove partidas, mas todas vindo do banco - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Há quatro meses no Náutico, enfim, Yuri Mamute fará a sua primeira partida como titular. Desde que chegou ao clube alvirrubro, o atacante vem sofrendo bastante com a parte física, tanto que ele precisou de um mês para se condicionar fisicamente antes de ficar à disposição para jogar. Quando conseguiu estar apto para entrar em campo, Mamute acabou tendo de conviver com três lesões que o deixaram fora de combate por aproximadamente um mês e meio.

Das 10 partidas que Yuri Mamute ficou no banco de reservas nesta Série B, ele acabou entrando em nove delas, totalizando 130 minutos em ação com a camisa timbu, o que dá uma média de 14,5 minutos em cada partida que foi acionado. “Venho trabalhando bastante, estou focado e procurando fazer o que o professor Givanildo vem pedindo. Chegou o momento de mostrar meu futebol e vou buscar ajudar o grupo”, disse o atacante.

Sobre todo esse tempo que ficou aguardando uma oportunidade de figurar entre os 11 titulares, Mamute não escondeu a ansiedade para esse confronto com o Luverdense, amanhã, às 20h30, no estádio Passo das Emas (MT), pela 32ª rodada da Série B. “Ansiedade temos em todos os jogos, independente de quando você entra no decorrer da partida ou sai jogando de frente. A ansiedade é do ser humano. Estou um pouco ansioso, sim. Mas isso não vai me interferir de entrar em campo e fazer um belo jogo para sairmos de campo com os três pontos”, contou.

Com relação ao posicionamento dentro de campo, o técnico Givanildo Oliveira já deixou claro para o atacante que ele não irá desempenhar o papel do suspenso Rony. “Quem vai fazer essa função é o Bergson, até mesmo pela característica. Ele é mais rápido e tem velocidade. Eu vou jogar como o Bergson vem jogando, o que pra mim não vai mudar muita coisa. Venho estudando o posicionamento ao máximo nos treinamentos e nesses poucos jogos que estou entrando. Acredito que estou pronto para entrar e corresponder dentro de campo”, declarou Yuri Mamute.

G-4

Apesar de o Náutico ter saído do G-4 com as vitórias de Avaí e Londrina anteontem, os alvirrubros não se mostraram preocupados com essa situação momentânea. “A respeito da classificação não podemos dizer que somos o quinto, na verdade estamos em quinto. Ainda temos um jogo a fazer na rodada e, por isso, é preciso esperar nós jogarmos para saber se vamos voltar ao G-4”, disparou Givanildo Oliveira.

Para o atacante Mamute, a situação do Timbu ainda é confortável pois os alvirrubros não dependem e ninguém para conquistar o acesso. “Mesmo com essa saída provisória do G-4, ainda só dependemos de nós. Não precisamos torcer para que nenhum resultado aconteça para nos ajudar, basta fazer o nosso trabalho”, ressaltou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias