SÓ A VITÓRIA

Para zagueiro, empate ou derrota eliminam Náutico da Série B

Rafael Pereira sabe que para continuar sonhando com o acesso precisa vencer o Tupi-MG

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 18/11/2016 às 18:32
Foto: JC Imagem
Rafael Pereira sabe que para continuar sonhando com o acesso precisa vencer o Tupi-MG - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

As chances de acesso do Náutico giram em torno de 15%. Para melhorar o indicativo e se manter vivo na briga por uma posição no G-4, o Timbu precisa vencer o Tupi neste sábado (19), fora de casa, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, e secar os adversários. Como apenas a vitória mantem os alvirrubros vivos por algo concreto na competição, o zagueiro Rafael Pereira quer o time focado e concentrado em campo.

“Precisamos dos três pontos. Não tem outro resultado a não ser a vitória. Temos que ir para lá pensando nisso, cientes de que qualquer outro resultado nos elimina da competição“, analisou o zagueiro. O foco, a concentração e a entrega são, para Rafael, fatores que vão levar o Náutico a fazer um bom jogo e conseguir os três pontos.

ESQUECER RIVAIS

Por mais importante que seja torcer contra o Bahia, principalmente, o zagueiro exalta a necessidade de sair de campo com três pontos antes de olhar os resultados dos rivais. “Temos que pensar em fazer o nosso. Não adianta de nada torcer para os outros times tropeçarem e não fazer nosso dever. Primeiramente, conseguir a vitória e depois, deixar para a última rodada, ver o que aconteceu. Daí sim pensar e secar os adversários para que a gente consiga o objetivo final”, analisa o alvirrubro.

Para manter o sonho do acesso vivo, o Náutico precisa também ganhar o último jogo da competição, em casa, contra o Oeste. O adversário deste fim de semana já está rebaixado e o da 38ª rodada briga contra a degola. Os timbus tem 57 pontos, na 5ª colocação, três a menos que o Bahia, último time dentro do G-4.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias