natação

Etiene Medeiros entra para o Hall da Fama do esporte pernambucano

A nadadora pernambucana Etiene Medeiros é a 21ª atleta a integrar a lista de destaques do esporte pernambucano

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 27/08/2019 às 14:52
Notícia
Marlon Diego/Secretaria de Educação e Esportes/Divulgação
A nadadora pernambucana Etiene Medeiros é a 21ª atleta a integrar a lista de destaques do esporte pernambucano - FOTO: Marlon Diego/Secretaria de Educação e Esportes/Divulgação
Leitura:

Bicampeã pan-americana, bicampeã mundial e finalista olímpica da natação brasileira, Etiene Medeiros entrou para o Hall da Fama do esporte pernambucano nesta terça-feira, quando recebeu a homenagem da Secretaria de Educação e Esportes e registrou suas mãos e assinatura no Espaço Pernambuco Imortal. Etiene é considerada a melhor nadadora do País na atualidade e se tornou a 21ª atleta a integrar a lista de destaques esportivos do Estado. O Hall da Fama fica localizado na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Sobre o reconhecimento, Etiene falou que esse tipo de ação é importante para motivar qualquer atleta. Ela, em especial, levará a homenagem na busca pelo índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. "Fiquei chocada. Não chocada. Mas feliz com a a quantidade de atletas de referência que temos no Estado e o quanto a gente tem potência e força para estar entre os melhores do mundo. Eu me senti muito dentro desse processo quando eu cheguei (na Arena Pernambuco). Me senti muito feliz e realizada de ver esse reconhecimento. Foi um momento muito especial porque eu não tinha feito nada parecido antes. Por mais que seja um momento material, você está se fixando uma história. Esse é um tipo de reconhecimento. Então eu fiquei muito feliz mesmo e grata", comentou. 

ÚLTIMAS CONQUISTAS

No mês passado a nadadora escreveu seu nome em novo capítulo da história do esporte brasileiro. Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, ela se sagrou campeã dos 50m livres, faturou o bronze nos 100m costas e levou mais três medalhas em disputas por equipes. Antes do Continental, ela já havia brilhado no Campeonato Mundial de Gwangju, na Coreia do Sul, com a conquista da prata nos 50m costas. Vale destacar que Etiene é a primeira nadadora brasileira a subir no lugar mais alto do pódio do Pan e a primeira também a conquistar medalhas em mundiais.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias