NEGOCIAÇÃO

Cada vez mais distante do Sport, Charles negocia ida para o Ceará

Volante rubro-negro tem contrato com o Internacional até dezembro de 2020

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 22/12/2019 às 12:09
Notícia
Foto: JC Imagem
Volante rubro-negro tem contrato com o Internacional até dezembro de 2020 - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Um dos principais destaques do Sport na temporada, o volante Charles dificilmente vai permanecer na Ilha do Retiro em 2020. Como o cabeça de área se valorizou com a camisa rubro-negra, disputando 47 jogos e marcando três gols em 2019 (conquistou o título Pernambucano e o acesso à Série A pelo Leão), o Internacional quer aproveitar essa valorização para tentar negociar o atleta.

A direção leonina chegou a procurar a cúpula Colorada para tentar a permanência de Charles no Sport, mas ouviu que para tê-lo em 2020 teria de desembolsar dois milhões de euros (aproximadamente R$ 9 milhões) para adquirir os direitos do volante, que só tem vínculo com o Internacional até o dia 31 de dezembro de 2020. Quantia completamente fora da realidade do clube pernambucano.

Entretanto, conforme antecipado pelo reportagem do Jornal do Commercio, na última quinta-feira (19), o Ceará estava interessado na contratação de Charles. De acordo com informações do O Povo, periódico cearense, a diretoria do Vozão estaria disposta a adquirir 50% dos direitos de Charles.

Quem está ajudando na negociação é o executivo de futebol do Ceará, Jorge Macedo, que exerceu a mesma função no Internacional e tem um bom relacionamento dentro do clube gaúcho. Além do dirigente, outro que teve passagem pelo Beira-Rio (como jogador e treinador) é o técnico gaúcho Argel Fucks, que já teria aprovado a contratação do cabeça de área.

NEGOCIAÇÃO

Segundo O Povo, o valor que teria sido ofertado pelo Ceará foi de R$ 2 milhões por 50% dos direitos econômicos de Charles. Contudo, os valores e o percentual envolvido ainda estaria em discussão, com as negociações podendo ser concretizada ainda nessa semana. 'Há boas possibilidades de o acordo acontecer', disse Jorge Baidek, empresário de Charles, ao jornal cearense.

Últimas notícias