Jihadista

Estado Islâmico mata 23 soldados iraquianos em atentados e combate

Extremistas explodiram as bombas contra uma mesquita no setor de Al Juba, onde combatentes do Exército iraquiano descansavam

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 06/01/2015 às 10:30
Leitura:

Pelo menos 23 membros das forças de segurança iraquianas morreram nesta terça-feira (6) em dois atentados suicidas seguidos de combates com jihadistas da milícia radical Estado Islâmico (EI) na província iraquiana de Al Anbar, no oeste do país. Os extremistas explodiram as bombas contra uma mesquita no setor de Al Juba, onde combatentes do Exército iraquiano descansavam, matando dez deles.

Após as explosões, os jihadistas abriram fogo contra os soldados, o que resultou em combates que mataram mais 13 oficiais. Segundo fontes da segurança iraquiana, os soldados acabaram deixando a localidade, que fica a apenas 10km de Bagdá.

Na capital, a base aérea de Al Asad, que treina combatentes tribais para o combate ao Estado Islâmico junto com o Exército, tem sido alvo de disparos de mísseis e morteiros do EI. Na segunda (5), o primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, pediu que as tribos do país se sublevassem contra a milícia radical.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias